• Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Viva Bela Cosméticos
  • Auto Escola Norte
  • Chácara da Sefin
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Expojipa2 019
  • Odonto Malini
  • Monitoramento contra a dengue começa ser feito em Ji-Paraná, RO

    Número de bairros com grande incidência de Aedes Aegypti passa de dez. Métodos como fiscalização domiciliar e aplicação de fumacê já com...

    Saúde
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 31/10/2015 ÀS 13:47:21

    Monitoramento contra a dengue começa ser feito em Ji-Paraná, RO

    Número de bairros com grande incidência de Aedes Aegypti passa de dez.


    Métodos como fiscalização domiciliar e aplicação de fumacê já começaram.




    A aproximação do período chuvoso favorece a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Por esse motivo, ela começou a ser monitorada em Ji-Paraná, cidade localizada a 374 quilômetros de Porto Velho. Um alerta, emitido pela Secretaria de Saúde (Semusa), pede para que a população já comece a evitar possíveis criadouros em seus quintais, como pneus, cacos de telhas e outros locais que acumulem água limpa.


    Um Levantamento de Índice Rápido (LIRA), feito em outubro pela Divisão de Controle de Endemias, constatou que a infestação predial relativo ao Aedes Aegypt está em 1,4%. De acordo com o Ministério da Saúde, esse número faz com que o município entre em estado de alerta.


    A região da cidade com o LIRA mais alto, de 3,2%, engloba os bairros União I, Centro, Casa Preta, Dom Bosco, Parque São Pedro, Bela Vista, Colina Park I e II, Residencial Açaí, Aurélio Bernardi, Novo Horizonte, São Bernardo e Vila Urupá. Os bairros com menor LIRA, de 0,2% foram o Urupá, Novo Ji-Paraná, Jardim dos Migrantes, Jardim Presidencial, Santiago e Bosque dos Ipês.


    Com a missão de controlar a infestação pelo mosquito, 45 agentes da Divisão de Controle de Endemias visitam, com intuito educativo, residências nos 53 bairros de Ji-Paraná. Além da procura por criadouros, são passadas à população orientações sobre como evitar o nascimento do Aedes Aegypti. O método Tratamento de Ultra Baixo Volume, o fumacê, também é aplicado onde são encontrados possíveis focos do mosquito.


    Dengue em Ji-Paraná
    Entre janeiro e setembro de 2015, 151 suspeitas de dengue foram encontradas. Dessas, 51 casos eram realmente da doença, sem nenhuma ocorrência de dengue hemorrágica. Durante o período de janeiro e setembro de 2014, foram 273 suspeitas de dengue, com 137 casos confirmados, também sem manifestações da dengue hemorrágica.


     

    Fonte - G1/RO

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08