• Expojipa2 019
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Auto Escola Norte
  • Chácara da Sefin
  • Viva Bela Cosméticos
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Odonto Malini
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Corpo indica quando funcionamento da tireoide não está correto

    Alteração brusca de peso, humor, no sono e na disposição são sinais de que a glândula apresenta algum tipo de disfunção   São Paulo...

    Saúde
    4 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 20/03/2017 ÀS 12:54:48

    Corpo indica quando funcionamento da tireoide não está correto

    Alteração brusca de peso, humor, no sono e na disposição são sinais de que a glândula apresenta algum tipo de disfunção


     


    São Paulo, 20 de março de 2017 - A tireoide é uma das maiores e mais importantes glândulas do corpo humano, e têm seu funcionamento despercebido no dia a dia. Até que uma hora começa a apresentar defeitos que atrapalham o metabolismo. É possível, no entanto, perceber no próprio corpo sinais que indicam que o mecanismo da glândula não está funcionando corretamente.


     


    Entretanto, os sinais que aparecem no corpo se diferem entre si, de acordo com o problema que afeta a glândula. São três com maior incidência: hipotireoidismo, o mais comum, em que a produção dos hormônios é menor do que o ideal; hipertireoidismo, em que essa produção é maior que o habitual; e os nódulos da tireoide, que podem ser malignos ou benignos e também podem alterar a produção dos hormônios.


     


    Quando a produção da tireoide cai - no caso do hipotireoidismo - o metabolismo consequentemente fica mais lento, e o corpo reage geralmente com sintomas que variam de pessoa pra pessoa, mas que ,em geral, englobam cansaço, sonolência, inchaço, depressão, oscilações de humor, queda de cabelo, unhas fracas, intestino preso e desânimo. No caso do hipertireoidismo, o processo é o oposto. O metabolismo mais acelerado provoca taquicardia, tremores, perda de peso considerável, cansaço, insônia e irritação.


     


    Mas nem sempre os sintomas aparecem. Em caso de nódulos na tireoide, caso eles sejam menores que dois cm, raramente causam sintomas. É o que explica a Dra. Carolina Ferraz, endocrinologista do Hospital Samaritano de São Paulo. “Os sintomas só aparecem caso os nódulos sejam grandes. Neste caso, podem levar a sintomas de engasgo, dificuldade de respirar, aumento de volume no pescoço e alteração no tom da voz”.


     


    Por isso, segundo a especialista, é importante investigar, mesmo quando não há evidências de nenhum destes indícios. “Caso o paciente esteja apresentando algum desses sintomas, e, o mais importante, se esse sintoma for diferente do que ele sentia antes, deve procurar um endocrinologista para excluir a possibilidade de ter alguma alteração na tireoide”, alerta a Dra. Carolina.


     


    O hiper e o hipotireoidismo são diagnosticados por meio dos sinais clínicos e de exames de sangue. Para o tratamento do hipertireoidismo são recomendados o uso de medicação oral, de iodo radioativo ou cirurgia. “Já o tratamento para o hipotireoidismo é feito com reposição hormonal, análoga ao hormônio T4, que geralmente deverá ser tomado diariamente ao longo da vida”, explica a Dra. Já os nódulos da tireoide são diagnosticados via exame de ultrassom e palpação do pescoço, e seu tratamento depende se o nódulo é benigno ou maligno.



     


    Hospital Samaritano de São Paulo


    Um dos principais centros de excelência em saúde do País, o Hospital Samaritano de São Paulo completou 123 anos de atividades em 2017. Fundado em 25 de janeiro de 1894, nasceu como primeiro hospital privado da capital paulista e hoje é uma das poucas instituições de saúde que permanece em atividade, em duas passagens de séculos, com recursos do próprio negócio.


    É um hospital especializado em Cardiologia, Gastroenterologia, Neurologia, Ortopedia, Oncologia, Trauma, Transplante, Urologia e Ginecologia, Obstetrícia e Perinatologia, com atendimento completo e integrado aos pacientes, com acompanhamento em todas as etapas do tratamento. Além disso, oferece Serviço de Emergência Especializada 24 horas em Ortopedia, Cardiologia, Neurologia e Trauma.


    O Complexo Hospitalar do Hospital Samaritano conta com 19 andares, 310 leitos de internação e Unidade de Terapia Intensiva, além de um Centro Cirúrgico com 16 salas para a realização de procedimentos de alta complexidade. Desde 2004, é certificado pela Joint Commission International (JCI), um dos mais importantes órgãos certificadores de padrões de qualidade hospitalar no mundo.


     


    Informações para imprensa:


    BrainStory


    Relações com a Mídia – Hospital Samaritano de São Paulo


    Paula Carone – (11) 3821-5567 – 9.9412-4596


    paula.c@brainstory.com.br


    Rafaella Simões - (11) 3010-5808 - 9.7251-6007

     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08