• Viva Bela Cosméticos
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Chácara da Sefin
  • Odonto Malini
  • Auto Escola Norte
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Expojipa2 019
  • Comitê de combate ao Aedes Aegypti avança contra o mosquito, em Ji-Paraná

    Foi realizada na manhã de ontem (15) na Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) de Ji-Paraná, a 7º reunião do Comitê de Combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmi...

    Saúde
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 16/02/2016 ÀS 17:54:54

    Comitê de combate ao Aedes Aegypti avança contra o mosquito, em Ji-Paraná

    Foi realizada na manhã de ontem (15) na Secretaria Municipal de Saúde (SEMUSA) de Ji-Paraná, a 7º reunião do Comitê de Combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor do dengue, zika vírus e chikungunya. O comitê é multidisciplinar e é formado por profissionais da SEMUSA (Secretário Municipal e Equipe da Vigilância Epidemiológica- Laboratorial e hospitalar), Secretaria Municipal de Meio Ambiente ( SEMEIA), 1ª Gerência de Saúde, Conselho Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Obras (SEMOSP). Ainda será incorporado ao comitê representantes da Polícia Militar e Secretaria Municipal de Educação.


    O objetivo do comitê é fomentar as ações de prevenção ao mosquito, sensibilizando a população de forma a contribuir com o combate da proliferação do Aedes Aegypti.


    “Toda segunda-feira estamos realizando reuniões com o comitê para formularmos ações complementares de combate ao mosquito visando a qualidade o atendimento ao paciente e diminuindo a proliferação para podermos evitar  essas três patologias que atualmente aflige tanto a população.  Ji-Paraná encontra-se em baixo risco, analisando o perfil epidemiológico. Qualificamos esses dados com base no confronto de casos notificados e população residente”, explicou Eliana Pereira, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde.


    No mês de janeiro foram notificados 315 casos suspeitos de dengue, 35 de zika vírus e 29 chikungunya. Destes, apenas 39 foram confirmados com dengue. No município de Ji-Paraná não houve até o momento nenhum caso positivo de chikungunya e zika vírus, de pessoas que tenham adquirido a doença no município.


    Parceria


    Além de todos os órgãos que fazem parte do comitê, uma importante parceria está sendo realizada com as escolas municipais e estaduais, além de instituições religiosas.


    Nas escolas serão formados comitês de combate ao Aedes Aegypti com a capacitação de agentes permanentes através de palestras e distribuição de cartazes e folderes educativos. A ação acontecerá em parceria com a Vigilância Epidemiológica e Equipes de Saúde da Família. Os grupos a serem formados nas escolas irão sensibilizar tanto a população interna- alunos e direção- quanto a população do entorno escolar.


    Junto às instituições religiosas, o Secretário Municipal de Saúde, Renato Fuverki, está realizando reuniões com líderes para convidá-los a trabalhar junto ao comitê, combatendo a proliferação do mosquito.


    “Como líderes, esses religiosos têm uma forte influência sobre grande parte da população e serão de grande importância para sensibilizar esses cidadãos a entrarem na luta contra Aedes Aegypti. Precisamos que todos se engajem e  combatam o mosquito”, ressaltou Renato.


     


    A primeira reunião com religiosos aconteceu na manhã de hoje (16) com o representante da ordem dos pastores, o presidente Pastor Kenedy Arcanjo Bizi, Jairo Pereira dos Santos, da Igreja Metodista Wesleyana e o pastor Antônio Sérgio Xavier, representante do Conselho de Ministros de Ji-Paraná (COMEJI).


    Ações reforçadas


    Uma verdadeira força tarefa está sendo realizada pelos agentes de endemias e agentes de saúde da família. Cerca de 200 profissionais estão realizando visitas às residências para orientar os cidadãos quanto ao combate ao mosquito além de realizarem a distribuição e pequenas redes protetoras para serem instaladas nos suspiros das fossas. Em apenas oito dias, cerca de 26 mil casas foram visitadas.


    “A nossa pretensão é realizar visitas em todas as residências do município, pois é de suma importância que cada cidadão encabece essa luta. Se cada cidadão tirar 10 minutos do seu dia para fiscalizar a própria residência, acabando com os focos do mosquito, teremos uma cidade limpa”, salientou Renato.


     


     

     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08