•  INSIDE
  • Chácara da Sefin
  • Viva Bela Cosméticos
  • Reveillon do Vera
  • Faculdade UNIJIPA
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Nazif

    Membro da equipe de transição do prefeito eleito Mauro Nazif após a eleição de 2012, o professor Carlos Augusto Malty identificou, na análise das contas ...

    Política
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 28/01/2016 ÀS 22:56:24

    Nazif
    Membro da equipe de transição do prefeito eleito Mauro Nazif após a eleição de 2012, o professor Carlos Augusto Malty identificou, na análise das contas das secretarias Sempla, Sempre e Semepe, um monumental desvio de dinheiro público apenas com a lavagem de veículos durante os oito anos da administração Roberto Sobrinho. Somente a Secretaria Municipal de Meio Ambiente gastava média de R$ 108 mil mensais. Ele preparou um detalhado dossiê com a comprovação do desvio de mais de R$ 10 milhões e entregou ao prefeito eleito Mauro Nazif, que preferiu abafar o caso argumentando que havia feito um acordo com Sobrinho “e não vou apresentar nada que possa prejudica-lo”. Diante disso, o professor calou-se, embora assegure que mantém até hoje cópia de toda a documentação que produziu.

     

    Acontece que o Código Penal, em seu artigo 319 criminaliza a atitude do prefeito e do próprio professor, caso ele não tenha denunciado ao Ministério Público ou à polícia a improbidade administrativa que constatou. É um crime próprio, cometido por funcionário público, não importa se estatutário, comissionado ou temporário, e a vítima é o Estado. A conduta é: retardar ou deixar de praticar ato de ofício. O Crime consuma-se com o retardamento ou a omissão, é doloso e o objetivo do agente é buscar satisfação ou vantagem pessoal. 

     

    A denúncia integra a honrosa e esclarecedora mensagem que me foi enviada pelo professor Carlos Augusto Malty, a quem agradeço pela leitura do Blog do CHA, muito embora ele tenha iniciado suas considerações acerca do artigo Mazif x Sobrinho já esculhambando o blogueiro. Insinuou que eu talvez estivesse fazendo apologia à candidatura do petista para as eleições deste ano. Ele errou na interpretação de meu texto ou confundiu indigesto com elogio. De qualquer forma isso me ofende. Nunca votei em sobrinho ou qualquer outro petista. Nunca me iludi com o PT desde sua fundação, patrocinada (ou estimulada) por Golbery do Couto e Silva como forma de dividir a oposição ao governo militar. Posso provocar inúmeras reclamações, questionamentos, protestos e até choro e ranger de dentes, mas PSDB, PTB, PDT, PCB, PC do B e outros menos cotados seguiram a mesma trilha.


    Leia em www.blogdocha.com.br



     


     


     

    Fonte - blogdocha.com.br

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08