Portaljipa
  •  
  •  

MDB expulsa vereadores de Ji-Paraná dos quadros do partido

Política

POR Paulo Portaljipa EM 01/06/2019 ÀS 03:16:16

MDB expulsa vereadores de Ji-Paraná dos quadros do partido

TÁ PROCURANDO?

A Comissão de Ética do Diretório Municipal Movimento Democrático Brasileiro (MDB) de Ji-Paraná, decidiu esta semana ‘expulsar’ dois dos três vereadores reeleitos pela legenda nas eleições municipais de 2016. Os vereadores ‘banidos’ do partido foram Josiel Carlos de Brito e Joaquim Teixeira.

O motivo da decisão, por unanimidade, teria sido a prática de ato de infidelidade partidária, durante a votação do processo eleitoral da Mesa Diretora da Câmara Municipal. Joaquim Teixeira disse que irá recorrer da decisão, e Josiel Carlos de Brito também recorrerá, e ainda afirmou que “o ato é uma sacanagem do vereador e presidente da legenda local”, Edilson Vieira.

O Diário manteve contato com os evolvidos, sendo o primeiro deles, o presidente do MDB, Edilson Vieira. Ele disse que a denúncia da prática de Infidelidade Partidária foi feita pelo filiado Alexandre Fernandes no dia 20 de novembro de 2018, através de requerimento pedindo ao presidente que levasse o caso para a Comissão de Ética tomar as devidas providências, em decorrência do comportamento durante o período de processo da eleição da Mesa Diretora, no qual os dois votaram contra o partido resultando na derrota da chapa encabeçada por Edilson Vieira, por um voto.

Ainda de acordo com o presidente da legenda, o pedido para a comissão foi encaminhado no dia 21 de novembro. A comissão é formada por cinco filiados, sendo um presidente, vice, secretário relator e dois membros. Após oportunizar o amplo Direito de Defesa aos dois vereadores, ouvidas outras pessoas e juntada documentação, Joaquim Teixeira e Josiel Carlos de Brito foram considerados culpados por unanimidade. O resultado foi publicado e informado o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Diretório Estadual e os citados vereadores citados. “Os dois vereadores ainda podem recorrer da decisão ao Diretório Estadual do partido”, lembrou Edilson Vieira.

Outro lado
À reportagem, Joaquim Teixeira disse ter ficado surpreso com a decisão da comissão. “Eles querem alegar infidelidade, isso não aconteceu, pois, eu, já era vice na chapa nas duas legislaturas, O vereador Edilson Vieira queria ser presidente, sem ter condições de assumir o cargo” e concluiu: “A comissão de Ética deveria mandar o resultado da apuração à Assembleia do Diretório”.

Também ouvido pela reportagem, Josiel Brito disse que Edilson Vieira não ficou satisfeito com o resultado da eleição da Mesa Diretoria, e concordou com Joaquim Teixeira que a palavra final deveria ser com o diretório municipal (assembleia geral). Ele também informou já ter entrado em contato com o presidente estadual do MBD, Tomaz Correia, e o seu advogado enviará a Executiva Municipal, com cópia para a Estadual. “Não me considero expulso, a decisão deveria ser por colegiado e não grupo de assessores do presidente do partido, estamos sendo perseguidos pelo presidente, e tudo que foi feita, se tornará sem efeito. Isso foi uma sacanagem com nós”, encerrou.

 

Fonte - Assessoria

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa