• Chácara da Sefin
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Auto Escola Norte
  • Viva Bela Cosméticos
  • Odonto Malini
  • Expojipa2 019
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Igreja Renascer expulsa pastor que não quis apoiar Bolsonaro

    'Eu sou a favor de Cristo, não a favor de política', afirma pastor Danilinho Bernassi durante discussão com bispo Phillip Guimarães

    Política
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 06/10/2018 ÀS 15:36:24

    Igreja Renascer expulsa pastor que não quis apoiar Bolsonaro
    Um pastor da Igreja Renascer em Cristo foi expulso da instituição após se negar a fazer pregações em favor do candidato ao Planalto Jair Bolsonaro (PSL). Dois áudios divulgados nesta sexta-feira (5) pela revista 'Vice' mostram o bispo Phillip Guimarães tentando convencer o pastor Danilinho Bernassi a não postar nas redes sociais conteúdos a favor de outros candidatos.

    Em mais de 30 minutos de discussão, exaltado, o pastor diz que não é a favor de política na igreja. “Eu tenho a minha opinião e você tem a sua. Eu não vou votar em Bolsonaro, vai com Jesus de Nazaré no seu voto”, diz Danilinho. “Eu sou a favor de Cristo, não a favor de política”, completou.

    Em seus perfis nas redes sociais, Danilinho tem demonstrado apoio ao candidato Cabo Daciolo (Patriotas).

    Eu sou a favor de Cristo, sou a favor dos negros, sou a favor dos gays... Esses caras precisam de nós, eles precisam de nós... (...) O Bolsonaro é a favor de porte de armas. Eu não sou. (...) Ele não curte negro, ele não curte."

    No segundo áudio, o desligamento de Danilinho da igreja é oficializado: “Você vai manter seu comportamento arredio e defensivo?” perguntou Phillip. “Está decidido, você está desligado da Igreja Renascer”.

    Ouça a íntegra da discussão:

    A Lei Eleitoral 9504/97 afirma que a propaganda eleitoral no interior das igrejas é expressamente proibida, pois os templos constituem bens de uso comum, sendo neles vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza. As multas, no caso de descumprimento, vão de R$ 2.000 a R$ 8.000. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) classifica a propaganda eleitoral vinda de igrejas como “abuso do poder econômico”.

    Procurados, Danilinho e Phillip preferiram não se pronunciar.

     

    Fonte - Das Agências

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08