• Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Mercadão dos Óculos
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Viva Bela Cosméticos
  • Materjipa Materiais para Construção
  • CASA DE ALTO PADRÃO A VENDA EM JI-PARANÁ
  • Governo quer congelar salário dos servidores públicos durante pandemia

    Política
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 14/04/2020 ÀS 13:34:51

    Governo quer congelar salário dos servidores públicos durante pandemia

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, defendeu nesta terça-feira (14) que o governo congele o salário de servidores públicos. Para ele, a medida teria um aspecto moral ao demonstrar que todos estão dando sua parcela de contribuição.

    Após o agravamento da pandemia do novo coronavírus, o governo apresentou um pacote de enfrentamento da crise, que inclui a possibilidade de corte de jornadas e salários e suspensão de contratos de trabalhadores da iniciativa privada.

    Até o momento, porém, nenhuma medida que afete servidores públicos foi adotada pelo Executivo.'Será que está correto algumas pessoas não perderem o emprego e manterem o salário? Um país é muito mais do que aspectos econômicos. Aspectos morais são importantes. Vamos ter que olhar com muita atenção a questão do funcionalismo público. Acho que está na hora de todos darem sua contribuição', disse em videoconferência promovida pela XP Investimentos.

    O secretário ressaltou que a folha de pessoal representa o terceiro maior gasto do governo, depois das despesas com juros da dívida e a Previdência. Ele também argumentou que o serviço público tem distorções, como os elevados salários de entrada nas carreiras.'Não é tão complicado assim você passar um ou dois anos sem reajuste. E a inflação está baixa', disse.

    Nas negociações em torno do pacote de socorro a estados e municípios, o Ministério da Economia tentou condicionar a concessão de ajuda financeira ao congelamento de salário dos servidores. A medida, porém, sofre rejeição de parlamentares e não é unanimidade no governo, porque poderia gerar desgaste político em ano eleitoral.

    Desde o ano passado, o governo elabora uma proposta de reforma administrativa para promover ajustes no serviço público, com corte no número de carreiras, fim da estabilidade, redução de salários de entrada e aprimoramento das avaliações de desempenho.

    Diante de resistências do Congresso e do presidente Jair Bolsonaro, o texto ficou em compasso de espera nas gavetas do ministério. A crise do coronavírus suspendeu totalmente essa negociação.Na videoconferência desta terça, Sachsida ainda afirmou que a recuperação da economia após a crise 'realmente preocupa'. Segundo ele, se um número elevado de empresas quebrarem agora, a retomada no futuro será dificultada.

    O secretário disse que empresas desvalorizadas na bolsa passam a ter restrições de acesso ao crédito. Isso porque, com avaliação de patrimônio menor, as garantias para empréstimos e financiamentos também ficam menores.Ele ressaltou, porém, que o conjunto de medidas adotado pelo governo busca mitigar esses efeitos da crise.

     

    Fonte - Das Agencias

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08