• Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Nova Car
  • Governo de Rondonia
  • GIRO RAPIDO LAVA JATO
  • Viva Bela Cosméticos
  • Grelhados Amburgueria
  • Mercadão dos Óculos
  • Governo Federal corta recursos para o aeroporto de Ji-Paraná

    O governo do presidente interino, Michel Temer, decidiu cortar drasticamente o programa de investimentos federais em aviação regional lançado pela presidente afastada, Dilma Rouss...

    Política
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 25/08/2016 ÀS 10:55:54

    Governo Federal corta recursos para o aeroporto de Ji-Paraná

    O governo do presidente interino, Michel Temer, decidiu cortar drasticamente o programa de investimentos federais em aviação regional lançado pela presidente afastada, Dilma Rousseff, reduzindo de 270 para 53 o número de aeroportos que passarão por obras de ampliação a partir do próximo ano.




    Com o corte, o Aeroporto de Ji-Paraná, que seria o primeiro da lista e o único da região Norte, a receber investimentos ficou de fora, mesmo com todo o projeto pronto e edital de licitação já em andamento no Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit).




    O critério utilizado para descredenciar a cidade, que é segunda maior do Estado, pólo de 17 municípios com demanda superior a 500 mil passageiros, o que não se entende, são os critérios para retirar Ji-Paraná e inserir outras duas cidades. Esse é o maior questionamento do setor. O estado demanda de infraestrutura em todos os Aeroportos, mas que não entende o motivo de retirar Ji-Paraná.




    A decisão considerada arbitraria, anulou grande parte das ações do plano de desenvolvimento da aviação regional lançado no fim de 2012 pelo governo Federal, quando priorizou o Aeroporto de Ji-Paraná, estando ele, entre os 270 pequenos e médios aeroportos, inclusos no pacote de R$ 7,3 bilhões.




    “Quando o governo Federal lançou o projeto achei um Programa muito audacioso. Participamos de uma reunião com presidente do Banco do Brasil, que confirmou que o município era o primeiro da lista a receber investimentos na ordem de R$ 17 milhões. Nem acreditamos, quando recebemos a notícia”,, disse Marcito Pinto, vice prefeito.








    Critérios adotados para descredenciar, são questionados




    Após o  recapeamento  da pista, concluído em  2014. Fazem quase dois anos, que Aeroporto não  recebe investimentos

    Após o recapeamento da pista, concluído em 2014. Fazem quase dois anos, que Aeroporto não recebe investimentos






    Quais os critérios adotados para mudança é uma pergunta que continua sem resposta, e causando indignação no setor empresarial, que durante 38 anos vem lutando para o bom funcionamento do Aeroporto,e agora cobraa reinserção do município na posição que estava antes.




    Com a redução dos investimentos, o atual Governo pretende investir R$ 2,4 bilhões nos 53 aeroportos até 2020, e contara ainda com uma lista de outras 123 unidades que poderão receber investimentos à medida que a situação econômica melhorar ou se os Estados assumirem os projetos.




    O senador Acir Gurgacz sempre fez gestão junto ao Governo Federal por investimentos no Aeroporto, tanto que licitação prevista para março de 2015 foi transferida para novembro. O atraso na licitação se deu em razão das explicações solicitadas pela conselheira do Tribunal de Contas (TCU) Ana Arraes sobre o sistema de licitação, RDC, que seria justamente para agilizar o início das obras, administrada pelo Banco do Brasil




    Os recursos construção de novo terminal para 300 passageiros e aérea estacionamento. O projeto foi concluído em janeiro pela Secretaria de Aviação Civil de Presidência da República (SAC/PR) e as obras serão feitas com recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac), através do Profaa.




    Dos aeroportos que vão receber investimentos, 27 já recebem voos atualmente. Outros 11 estão numa lista que a Associação das Empresas Aéreas publicou em 2012 pedindo prioridade para injeção de recursos por causa do potencial de demanda.




    O governo exigirá que as cidades apresentem, na assinatura dos contratos, garantias de que leis locais irão preservar as áreas ao redor dos aeroportos para evitar tornar inviável no futuro o uso dos terminais por causa de construções inadequadas.




     




     

    Fonte - Portal SGC

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08