• Viva Bela Cosméticos
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Auto Escola Norte
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Expojipa2 019
  • Chácara da Sefin
  • Odonto Malini
  • Câmara tenta concluir votação da Previdência nesta semana

    Política
    1 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 05/08/2019 ÀS 16:39:54

    Câmara tenta concluir votação da Previdência nesta semana

    SÃO PAULO, SP  - Sem mudanças no texto, o governo espera concluir até quarta-feira (7) o segundo turno de aprovação da proposta de reforma da Previdência no plenário da Câmara.Mas a oposição já prepara uma investida para retirar mais trechos do projeto, principalmente em regras para pensão por morte.

    'Já não sei se no segundo turno vamos ter a possibilidade de ter algum tipo de acordo. Acho que o governo não vai ceder em mais nada. Vamos para o enfrentamento mesmo', disso o líder do PDT, André Figueiredo (CE).

    Oito deputados do PDT descumpriram a posição do partido –contrário à reforma–, votaram a favor da proposta e poderão ser penalizados. Eles representam 30% da bancada.


    Figueiredo pretende reunir colegas na terça, quando deve ser iniciada a votação em segundo turno do texto, para discutir o assunto novamente. 'Se o deputado rever a decisão [de apoiar a reforma], isso será um atenuante'.

    Com dissidências nas bancadas, a oposição considera a batalha contra a proposta na Câmara perdida e buscará debater temas específicos.

    Deputados oposicionistas acreditam ter mais chance de conseguir apoio de partidos de centro em pontos sociais.

    O PC do B, por exemplo, deve apresentar uma alteração para que a pensão por morte não possa ser menor que um salário mínimo (R$ 998).

    Pela versão aprovada em primeiro turno na Câmara, a reforma da Previdência permite que a pensão fique abaixo do mínimo se o benefício não for a única fonte de renda.

    O PSB também quer retirar a exigência de valor mínimo de contribuição previdenciária. Isso porque são permitidos contratos de trabalho com jornada intermitente e salários menores que o mínimo.


    O governo defende que o trabalhador possa somar valores pagos, por exemplo, em três meses para alcançar o mínimo exigido –7,5% do salário mínimo somando um mês de contribuição.

    A estratégia da oposição será finalizada em reunião marcada para esta segunda (5).

     

    Fonte - (FOLHAPRESS)

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08