• Auto Escola Norte
  • Odonto Malini
  • Chácara da Sefin
  • Viva Bela Cosméticos
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Expojipa2 019
  • Bolsonaro demite Vélez e anuncia Abraham Weintraub como ministro da Educação

    Política
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 08/04/2019 ÀS 12:06:42

    Bolsonaro demite Vélez e anuncia Abraham Weintraub como ministro da Educação

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta segunda-feira a demissão de Ricardo Vélez do cargo de ministro da Educação e anunciou o economista e professor universitário Abraham Weintraub para ocupar o posto, numa tentativa para debelar uma crise que perdura desde o início do governo.

    “Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta. Aproveito para agradecer ao prof. Vélez pelos serviços prestados”, disse Bolsonaro em publicação no Twitter.

    A demissão de Vélez —colombiano naturalizado brasileiro— já era esperada, após Bolsonaro ter afirmado em entrevista na sexta-feira que o ministro poderia não continuar no posto.

    Bolsonaro reuniu-se com Vélez em um encontro na manhã desta segunda-feira que não foi divulgado na sua agenda oficial.

    Weintraub ocupava até o momento o cargo de secretário-executivo na Casa Civil. Ele se ligou ao governo eleito ainda na época da transição.

    O novo ministro terá como missão debelar a crise de gestão por que passa a pasta da Educação, uma das mais importantes da Esplanada dos Ministérios.Desde o início de janeiro, uma briga entre alas no ministério —a ligada ao ideólogo do governo Olavo de Carvalho, e a dos militares— levou ao todo a 15 demissões de postos-chave. Na semana passada, foram demitidos os dois últimos integrantes do ministério ligados a Vélez.

    Ações importantes do governo têm ficado em segundo plano, como a falência da gráfica responsável por imprimir as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e problemas no ingresso da faculdade de estudantes que são financiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

    O próprio Vélez se envolveu pessoalmente em polêmicas ao chegar a defender publicamente a revisão de livros didáticos de história para contar o que considera a história real do golpe de Estado de 1964.

    O novo ministro é professor da Universidade Federal de São Paulo, tendo atuação como executivo no mercado financeiro por mais de 20 anos de experiência, com passagens por instituições como o Banco Votorantim.

    Em nota, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, elogiou o ex-auxiliar e agora titular da Educação.

    “Professor Abraham Weintraub é um homem com uma sólida formação. Economista, conhece gestão, é professor concursado da Universidade Federal de São Paulo e conhece a iniciativa privada”, afirmou Onyx. “Foi uma das pessoas que muito cedo acreditou na candidatura de Jair Bolsonaro.”

    “O presidente ganha com um ministro capaz, um aliado leal, um administrador competente e honesto que sabe que a educação brasileira precisa ser transformada para verdadeiramente ser o caminho para que crianças e adolescentes possam construir uma vida melhor para si e para suas famílias”, acrescentou. 

    Vélez é a segunda baixa no primeiro escalão de Bolsonaro, em menos de 100 dias de governo.

    Em fevereiro, Gustavo Bebianno, então ministro da Secretaria-Geral da Presidência e que havia presidido o PSL —partido de Bolsonaro— durante a campanha eleitoral, foi demitido após ser o personagem principal de uma crise que se arrastou por uma semana, depois de ter sido chamado de mentiroso pelo filho do presidente, o vereador fluminense Carlos Bolsonaro (PSC). [nL1N20E0A4]

     

    Fonte - REUTERS

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08