• AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Viva Bela Cosméticos
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Q FOME
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Bianco candidato, Maurão governador, preocupação com ação dos federais

    Ji-Paraná – A discussão sobre política no interior do Estado em crescendo nas últimas semanas. Nem mesmo as festas de final de ano conseguem ocupar mais espa&...

    Política
    4 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 15/12/2015 ÀS 21:59:11

    Bianco candidato, Maurão governador, preocupação com ação dos federais






    Ji-Paraná – A discussão sobre política no interior do Estado em crescendo nas últimas semanas. Nem mesmo as festas de final de ano conseguem ocupar mais espaço, pois a discussão é enorme, na maioria dos municípios, sobre nomes para disputar as prefeituras e câmara de vereadores nas eleições de outubro do próximo ano. Em Ji-Paraná, segundo maior colégio eleitoral do Estado, perde apenas para a capital Porto Velho, a sucessão do prefeito Jesualdo Pires (PSB) “fervilha” nas rodas políticas.



    Ji-Paraná II – Como Jesualdo adiantou que não será candidato à reeleição, contestada por muitos, iniciativa convicta dele, vários nomes estão sendo apontados como futuro prefeito. Marcito Pinto (PDT), atual vice, está entre os favoritos o mesmo ocorrendo com o ex-diretor do Detran, Joares Jardim (PMDB), o secretário municipal Ari Saraiva (PTB), o deputado estadual Laerte Gomes (PEN/Ji-Paraná) e o ex-deputado estadual Euclides Maciel (PSDB). Nos últimos dias o nome do ex-prefeito José Bianco (DEM) vem sendo muito comentado. Ele já ocupou o cargo durante três mandatos.





    Polêmica – O assunto predominante na Assembleia Legislativa (Ale) desde a última semana é a proposta do governo do Estado em aumentar o IPVA de 2% para 3% e do ICMS de 17% para 18%. A do IPVA já foi descartada. Boa parte dos deputados não concorda com a reivindicação do governo, o mesmo acontecendo com empresários e comerciantes. Como hoje (15) é o último dia antes do recesso legislativo, provavelmente teremos sessões extraordinárias para discutir e votar as propostas.





    Governo – E possível notar nas andanças do presidente da Ale, Maurão de Carvalho (PP-Andreazza), pelo interior, que há uma mobilização fomentando uma candidatura ao governo do Estado em 2018. As participações nas reuniões nas sedes e na área rural dos municípios há sempre lideranças sugerindo a pré-candidatura de Maurão para a sucessão do governador Confúcio Moura (PMDB). A tendência é a mobilização aumentar, porque Maurão é um político com trânsito livre junto a maioria da população.





    Tensão – A chegada de um contingente considerável da Polícia Federal (PF) a Rondônia cria um clima de apreensão entre políticos, empresários, servidores públicos e fornecedores do sistema público. Os corruptos, lógico. Um avião da eficiente PF também pousou na capital. Tudo indica que teremos uma nova ação no Estado. Os questionamentos são muitos para saber em qual segmento os agentes da PF estarão agindo. Façam suas apostas, pois as ações ocorrem quase sempre às sextas-feiras, mas os conceitos estão mudando. 





    Respigo

    A proposta do governo do Estado de aumento do IPVA de 2% para 3% foi rejeitada nas comissões da Assembleia Legislativa. O governo ainda pode recorrer +++ A primeira audiência pública da Assembleia Legislativa, no próximo ano, fora da capital será em Guajará-Mirim, no dia 4 de março. Na pauta discussão sobre a complicada saúde pública do município +++ Em Jaru é quase certo que o filho de um dos maiores empresários de Rondônia, João Gonçalves (Supermercados Irmãos Gonçalves) estará concorrendo a prefeito nas eleições de 2016. Joãozinho, como é conhecido o jovem está sendo pressionado a entrar na disputa +++ Até quando a balança na BR 364, entre Ouro Preto do Oeste e Ji-Paraná ficará desativada? Todos os anos, ela só funciona na entressafra +++ A Polícia Federal poderia agir para coibir o abuso dos proprietários das balsas na orla do rio Madeira, em Porto Velho, garimpando ouro. Além da ação ilegal de garimpo, as dragas estão colocando a navegação em risco e atuando às imediações dos pilares da ponte da BR 319. 

    Autor: WC e rondoniadinamica


     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08