• Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Materjipa Materiais para Construção
  • CASA DE ALTO PADRÃO A VENDA EM JI-PARANÁ
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Grelhados Amburgueria
  • Morena Bonita Salão de Beleza
  • GIRO RAPIDO LAVA JATO
  • Governo de Rondonia
  • Viva Bela Cosméticos
  • Vereador que atropelou e matou idosa na contramão após misturar bebida e remédios paga fiança de R$ 7 mil e vai pra casa

    Policial
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 14/08/2017 ÀS 14:43:10

    Vereador que atropelou e matou idosa na contramão após misturar bebida e remédios paga fiança de R$ 7 mil e vai pra casa

    O juiz Renato César Pinheiro decidiu que o vereador Luiz Carlos Barcelos (PDT), preso suspeito de atropelar e matar Elza Maria da Luz, de 60 anos, deve responder ao processo em liberdade, em Mara Rosa, na região norte de Goiás. Segundo o advogado do parlamentar, Murilo Eustáquio, ele pagou fiança no valor de R$ 7 mil e foi solto.

    A defesa alegou que o vereador fugiu do local do acidente por temer ser agredido e disse que Luiz Carlos misturou remédios com álcool antes de dirigir. "Nós vamos esperar a abertura da agência para organizar o pagamento desta fiança. Ele toma remédio controlado e fez uso de bebida alcoólica, no dia dos fatos. A vítima vinha na contramão da direção, e a visibilidade estava ruim em razão do sol".

    "Quando ele viu, já estava em cima e não teve como evitar", afirmou o advogado.

    O juiz optou por arbitrar a fiança durante audiência de custódia, realizada no Fórum de Mara Rosa, um dia após o acidente. Após o atropelamento, a idosa chegou a ser atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu depois de ser socorrida.

    Testemunhas relataram à polícia as características do veículo, um VW Polo de cor preta. Com base nas informações, a corporação chegou até a casa do vereador. O automóvel, que também estava no local, apresentava as marcas da batida e foi apreendido.

    Ele foi detido e levado para a delegacia e, segundo o delegado Bernardo Comunale, o parlamentar preferiu ficar em silêncio durante o depoimento - G1.


     
     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08