• Auto Escola Norte
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Viva Bela Cosméticos
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Faculdade UNIJIPA
  • Chácara da Sefin
  • Odonto Malini
  • Ouro Preto: Mãe é presa tentando entrar com celular escondido em presídio

    Agentes penitenciários da Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste barraram no final da tarde de terça-feira (27), a entrada de dois celulares que eram transportados por u...

    Policial
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 28/12/2016 ÀS 13:07:01

    Ouro Preto: Mãe é presa tentando entrar com celular escondido em presídio

    Agentes penitenciários da Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste barraram no final da tarde de terça-feira (27), a entrada de dois celulares que eram transportados por uma mulher de 47 anos, que insistiu para entrar com uma neta de dois anos, alegando que a criança iria embora e o filho apenado desejava muito ver a menina e se despedir dela. 


    Zeli Soares Moitinho bateu à porta da Casa de Detenção duas vezes, foi negada a sua entrada, mas na terceira vez de tanto implorar e fazer drama conseguiu convencer os agentes a deixá-la entrar na unidade prisional com a criança, e então o filho da acusada Danefrank Soares Teixeira, de 25 anos, preso por tráfico de drogas, foi retirado da cela e levado numa sala para receber a mãe e a criança. 

    Para disfarçar a tentativa de entrar com celulares, mãe e filho usaram o chinelo da mesma marca e modelo, cor e número. Durante a rápida conversa, eles trocaram de calçado. Na hora de Danefrank ser reconduzido para a cela o detector de metais acionou o sinal de alerta e os agentes descobriram dentro das sandálias que a mãe do apenado tinha entrado no presídio e trocado com a do filho havia dois celulares embutidos em aberturas estrategicamente feitas para comportar os aparelhos.

    Levada à delegacia civil, Zeli disse que não tinha nada com isso, era armação da nora e do filho contra ela, e que era seu filho que tinha de responder sobre os celulares. Após assinar um termo de culpa, a mulher teve a algema retirada dos pulsos e foi liberada.



     

    Fonte - Redação

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08