• Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Viva Bela Cosméticos
  • CASA DE ALTO PADRÃO A VENDA EM JI-PARANÁ
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Mercadão dos Óculos
  • Q FOME
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Mulher acusa vizinho de matar cão com água fervente em Guajará, RO

    Uma mulher denunciou o vizinho à Delegacia Regional de Polícia Civil de Guajará-Mirim (RO), cidade distante cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, na terça-feira (6...

    Policial
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 07/12/2016 ÀS 18:51:03

    Mulher acusa vizinho de matar cão com água fervente em Guajará, RO

    Uma mulher denunciou o vizinho à Delegacia Regional de Polícia Civil de Guajará-Mirim (RO), cidade distante cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, na terça-feira (6). O homem teria jogado água fervente em seu cachorro no último dia 1. Depois de agonizar por várias horas, com queimaduras de terceiro grau nas costas, o animal acabou morrendo. A Polícia Civil investiga o caso. 


    Conforme as informações do boletim de ocorrência, a mulher viajou para a capital e deixou o animal em sua residência sob cuidados de um conhecido. Quando retornou de viagem, encontrou o cachorro agonizando com uma grande queimadura nas costas. Desesperada, a dona tentou socorrer o bicho, mas ele não resistiu aos ferimentos. Testemunhas disseram à moradora que um vizinho teria jogado água fervente nas costas do cão.


     


    De acordo com a Polícia Militar Ambiental, em casos de maus tratos a animais, os policiais vão até o local para constatar a denúncia e fazem um Boletim de Ocorrência Ambiental (Boa), para que seja entregue ao delegado plantonista na Delegacia Regional de Polícia Civil. O crime de maus tratos está previsto no artigo 32 da Lei 9.605/98, que é a Lei de Crimes Ambientais, com pena de três meses a um ano de reclusão e multa.


    Segundo o delegado responsável pelo caso, Lawrence Lachi, a vítima, o suposto agressor e testemunhas serão intimadas para depor. Se a agressão ao animal for comprovada, o suspeito pode responder por crime de maus tratos e será lavrado um Termo Circunstanciado (TC) contra ele. 

    “Primeiro vamos ouvir as partes envolvidas, e posteriormente poderá ser lavrado um TC contra o infrator, por crime ambiental. Se for constatado o delito, o TC é encaminhado para o Juizado Especial Criminal (Jecrim). Não é um flagrante, e nem caso de instaurar inquérito, porque é um crime de menor potencial ofensivo”, explicou Lawrence.

     

    Fonte - G1/RO

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08