•  INSIDE
  • Zoo Fest
  • Chácara da Sefin
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Reveillon do Vera
  • Faculdade UNIJIPA
  • Viva Bela Cosméticos
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Jovem preso por morte em posto é solto após imagens provarem sua inocência

    Policial
    6 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 17/10/2019 ÀS 16:47:18

    Jovem preso por morte em posto é solto após imagens provarem sua inocência

    Após ficar quatro dias preso, Kauê Oliveira Francisco, 21 anos, foi solto do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano (SP) na noite de quarta-feira (16), por ser considerado inocente da acusação de assalto a dois guardas municipais no último fim de semana. 

    A polícia requisitou a soltura depois de analisar vídeos de câmeras de segurança do posto de combustíveis na Rodovia Ayrton Senna, em Itaquaquecetuba, onde os guardas reagiram ao roubo de uma moto. 

    Kauê estava voltando de Aparecida junto com dois amigos, depois de vender sorvete e água para devotos no feriado da Padroeira do Brasil. Eles pararam para abastecer o carro e foram confundidos com os assaltantes. 

    Os dois amigos de Kauê morreram na troca de tiros, assim como a namorada de um dos guardas municipais assaltados. 

    “Nós vimos o assalto e ficamos dentro do carro. Eu falei para ele ficar dentro do carro, vamos ficar dentro do carro, vamos esperar os ladrão ir embora. Aí o policial [guarda] chega e começa a tirar em ‘nós tudo’ [sic]. E eu saio para pedir ajuda e já me dá um rodo e começa a me bater”, diz Kauê.

    Kauê foi solto depois de ser ouvido novamente no CDP pelo delegado do Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes, Rubens José Ângelo, responsável pela investigação.

    “Na hora do posto lá, ele começou a me bater, eu falando que era sorveteiro. Eu falei pode ir ver o sorvete e as águas no carro. Eles começaram a bater , dar coronhada. Eles falaram que eu estava junto que eu que matei a mulher dele lá”, diz Kauê.

    Segundo a polícia, após o tiroteio, dentro do carro foram encontrados três celulares, R$ 322 e caixas com copos d’água e sorvetes.

    Reviravolta

    Os vídeos foram decisivos porque os guardas municipais de Itapecerica da Serra, vítimas do assalto, haviam relatado que os criminosos tinham chegado de carro e que, por isso, um deles atirou contra o veículo, matando dois homens.

    As imagens, porém, mostram os dois ladrões chegando a pé ao estabelecimento. Assim que se aproximam, chega o carro prata onde estão Kauê Oliveira Francisco, Rodnei Alves dos Reis e Bruno Nascimento de Souza. Eles não saem do carro.

    Os ladrões apontam as armas e rendem as vítimas. Um dos criminosos sobe na motocicleta que está atrás da bomba de combustível.

    Mas quando eles estão saindo, começa uma troca de tiros. A namorada de um dos guardas, de blusa clara no chão, é baleada e morre no local.

    O guarda que está em pé atira na direção do carro onde estão os ambulantes. Rodnei Alves dos Reis e Bruno Nascimento de Souza morreram no local.

    As imagens também mostram quando Kauê Francisco sai do carro. Ele está ferido com um tiro na mão. O GMC se aproxima rende o homem e o agride com vários chutes e coronhadas. Depois, ele ainda pede ajuda e imobiliza Francisco.

    Três morreram em assalto em posto de combustíveis de Itaquaquecetuba (Foto: Reprodução/TV Diário)

    “Eu quero Justiça para os meus amigos. Eles eram inocentes e nada vai trazer a vida deles de volta”, disse Kauê ao sair da prisão.

    Além de Kauê, outro suspeito do assalto, de 20 anos, que seria um dos homens que chegaram a pé e fugiram com a moto, também foi preso. O outro homem que fugiu com a moto ainda é procurado.


    A pós ficar quatro dias preso, Kauê Oliveira Francisco, 21 anos, foi solto do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Suzano (SP) na noite de quarta-feira (16), por ser considerado inocente da acusação de assalto a dois guardas municipais no último fim de semana. 

    A polícia requisitou a soltura depois de analisar vídeos de câmeras de segurança do posto de combustíveis na Rodovia Ayrton Senna, em Itaquaquecetuba, onde os guardas reagiram ao roubo de uma moto. 

    PUBLICIDADE

    Kauê estava voltando de Aparecida junto com dois amigos, depois de vender sorvete e água para devotos no feriado da Padroeira do Brasil. Eles pararam para abastecer o carro e foram confundidos com os assaltantes. 

    Os dois amigos de Kauê morreram na troca de tiros, assim como a namorada de um dos guardas municipais assaltados. 

    “Nós vimos o assalto e ficamos dentro do carro. Eu falei para ele ficar dentro do carro, vamos ficar dentro do carro, vamos esperar os ladrão ir embora. Aí o policial [guarda] chega e começa a tirar em ‘nós tudo’ [sic]. E eu saio para pedir ajuda e já me dá um rodo e começa a me bater”, diz Kauê.

    Kauê foi solto depois de ser ouvido novamente no CDP pelo delegado do Setor de Homicídios de Mogi das Cruzes, Rubens José Ângelo, responsável pela investigação.

    “Na hora do posto lá, ele começou a me bater, eu falando que era sorveteiro. Eu falei pode ir ver o sorvete e as águas no carro. Eles começaram a bater , dar coronhada. Eles falaram que eu estava junto que eu que matei a mulher dele lá”, diz Kauê.

    Segundo a polícia, após o tiroteio, dentro do carro foram encontrados três celulares, R$ 322 e caixas com copos d’água e sorvetes.

    Reviravolta

    Os vídeos foram decisivos porque os guardas municipais de Itapecerica da Serra, vítimas do assalto, haviam relatado que os criminosos tinham chegado de carro e que, por isso, um deles atirou contra o veículo, matando dois homens.

    As imagens, porém, mostram os dois ladrões chegando a pé ao estabelecimento. Assim que se aproximam, chega o carro prata onde estão Kauê Oliveira Francisco, Rodnei Alves dos Reis e Bruno Nascimento de Souza. Eles não saem do carro.

    Os ladrões apontam as armas e rendem as vítimas. Um dos criminosos sobe na motocicleta que está atrás da bomba de combustível.

    Mas quando eles estão saindo, começa uma troca de tiros. A namorada de um dos guardas, de blusa clara no chão, é baleada e morre no local.

    O guarda que está em pé atira na direção do carro onde estão os ambulantes. Rodnei Alves dos Reis e Bruno Nascimento de Souza morreram no local.

    As imagens também mostram quando Kauê Francisco sai do carro. Ele está ferido com um tiro na mão. O GMC se aproxima rende o homem e o agride com vários chutes e coronhadas. Depois, ele ainda pede ajuda e imobiliza Francisco.

    Três morreram em assalto em posto de combustíveis de Itaquaquecetuba (Foto: Reprodução/TV Diário)

    “Eu quero Justiça para os meus amigos. Eles eram inocentes e nada vai trazer a vida deles de volta”, disse Kauê ao sair da prisão.

    Além de Kauê, outro suspeito do assalto, de 20 anos, que seria um dos homens que chegaram a pé e fugiram com a moto, também foi preso. O outro homem que fugiu com a moto ainda é procurado.

    No DP de Itaquaquecetuba, tanto Kauê como o outro homem preso foram reconhecidos pelas vítimas e testemunhas, segundo o registro policial da ocorrência.

    Inicialmente, o caso foi registrado como roubo seguido de morte. A moto roubada foi encontrada na região do 50º DP, em Itaim Paulista (SP).

     

    Fonte - G1

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08