• Esmalteria Nacional
  • Viva Bela Cosméticos
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Nova Car
  • Grelhados Amburgueria
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Governo de Rondonia
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Grávida sofre aborto ao sair de UPA e feto cai ao chão; vítima alega descaso de médico

    Policial
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 30/01/2018 ÀS 10:40:00

    Grávida sofre aborto ao sair de UPA e feto cai ao chão; vítima alega descaso de médicoUma grávida, que ainda não foi identificada, sofreu um aborto na manhã desta segunda-feira (29) ao sair da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá. A mulher teria dito a testemunhas que foi atendida com dores por um médico, que apenas teria a medicado com soro. A Prefeitura de Cuiabá se manifestou por meio de uma nota, explicando o caso.

    De acordo com uma testemunha que socorreu a grávida, a mulher contou que teria chegado à UPA por volta das 6h. Lá ela teria sido atendida por um médico, que segundo a vítima a teria tratado com descaso. Já por volta das 10h, ao sair da UPA, a grávida, sentindo muitas dores, sofreu um aborto e o feto veio a cair no chão.

    "Ela vinha saindo para fora, gritando, aí ela se agachou na lateral do muro e começou a passar mal, ainda gritando. Depois que ela se abaixou, o feto caiu. Aí ela e o marido falaram que o médico só passou soro para ela, e ela tinha falado que estava grávida, mas aí ele passou um receituário solicitando um exame que iria ficar pronto daqui há três dias”, contou a testemunha.

    As próprias testemunhas teriam providenciado uma cadeira de roda e socorreram a mulher. Ela estava já do lado de fora e foi levada novamente à UPA e de lá foi encaminhada para o Hospital Santa Helena, em Cuiabá.

    A Prefeitura de Cuiabá se manifestou por meio de uma nota dizendo que a paciente foi atendida na unidade hospitalar com cólica no baixo ventre e teria dito que fez uso da pílula do dia seguinte um mês antes. Ela foi medicada e foi solicitado que a mulher realizasse um exame para confirmar a gravidez e apenas após os resultados seria possível saber a causa da dor.

    Leia a nota na íntegra:

    Em relação à paciente que sofreu aborto espontâneo após ter saído da UPA Paschoal Ramos nesta segunda-feira, 29, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece o ocorrido por meio das informações concedidas pelo médico que a atendeu.

    “A paciente deu entrada na unidade com quadro de cólica no baixo ventre, náuseas e atraso menstrual de aproximadamente dois meses, tendo afirmado que fez uso de pílula do dia seguinte no mês anterior. Ela foi atendida, avaliada e medicada, além de ter recebido uma solicitação para confirmar a suposta gestação. Ela também foi orientada a retornar após o resultado do exame para reavaliação, uma vez que na UPA Paschoal Ramos este exame não é realizado. Com o resultado do exame seria possível avaliar se a dor pélvica da paciente seria proveniente de uma gestação, de um atraso menstrual ou de origem hormonal causada possivelmente pela pílula do dia seguinte”. 

    O médico relata ainda que após sofrer o aborto espontâneo, a paciente foi levada para a sala vermelha, onde recebeu o atendimento de urgência e posteriormente foi levada para o Hospital Santa Helena.


     

    Fonte - olhar direto

     
     
     
     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08