• Odonto Malini
  • Auto Escola Norte
  • Expojipa2 019
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Chácara da Sefin
  • Viva Bela Cosméticos
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • FRIEZA: Idoso aponta local em banheiro onde enterrou corpo de mulher após confessar crime 24 anos depois

    Perícia avalia se assassino enterrou mulher ainda viva no banheiro

    Policial
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 05/08/2019 ÀS 16:18:25

    FRIEZA: Idoso aponta local em banheiro onde enterrou corpo de mulher após confessar crime 24 anos depois

    Jairo Narciso da Silva, de 64 anos, acompanhou a Polícia Civil durante as escavações dentro do banheiro de uma residência em Sinop, a 503 km de Cuiabá, na busca pelos restos mortais de Luzineide Leal Militão, ex-mulher dele, na sexta-feira (2).


    Os trabalhos tiveram início depois que ele procurou a polícia e confessou ter matado a vítima, há 24 anos.


    Antes da escavação, Jairo apontou o local dentro do cômodo onde o corpo da ex-mulher foi enterrado junto com outros objetos, entre eles os documentos de Luzineide.

    Idoso aponta local em banheiro onde enterrou corpo de mulher em MT após confessar crime 24 anos depois

    Luzineide Leal Militão de 28 anos, foi morta pelo marido em 1994 em Sinop — Foto: Arquivo pessoal

     


    Os ossos, uma bolsa e a identidade estavam em um buraco, a 60 centímetros de profundidade, abaixo do piso do banheiro da casa.

    A ossada será encaminhada para perícia e DNA, que confirmará que se trata da vítima em questão. O resultado deve ser divulgado entre 30 e 60 dias.


    O crime, segundo Jairo, foi cometido em outubro de 1994 e motivado por ciúmes.

    Jairo disse ter matado a mulher no quarto do casal, enquanto ela dormia. Ele disse que usou uma barra de ferro para golpeá-la na cabeça. Entretanto, ao perceber que ela não havia morrido, ele a asfixiou.

    A perícia técnica relativa aos restos mortais de Luzineide Leal Militão analisa se a morte foi provocada por asfixia. A informação é do delegado Ugo Ângelo Reck de Mendonça, que disse que o assassino confessou ter tapado as vias respiratórias da vítima por acreditar que ela ainda não estaria morta. Nesse caso, a mulher pode ter sido enterrada ainda viva.

    À época, a casa estava em obras e logo depois foi vendida.


    No mesmo período, o idoso registrou um boletim de ocorrência para comunicar o desaparecimento da mulher. No documento ele alegou abandono do lar. No registro feito à mão, ele era identificado como vítima.

    Idoso aponta local em banheiro onde enterrou corpo de mulher em MT após confessar crime 24 anos depois

    Documentos pessoais da vítima também foram encontrados — Foto: Divulgação

     

    Escavação
     
    Os dois filhos da vítima acompanham os policiais. Muito abalados com o caso, eles não quiseram falar com a imprensa. Eles só ficaram sabendo do homicídio essa semana e, até então, acreditavam que a mãe havia abandonado a família, conforme Jairo alegava.


    Duas irmãs da vítima entraram na casa e acompanharam de perto o trabalho da polícia. Além da escavação, os policiais devem fazer a reconstituição do crime.
    Do lado de fora, a escavação foi observada por moradores, jornalistas e curiosos. A casa fica na Avenida das Itaúbas, no Bairro Jardim das Palmeiras.

    Idoso aponta local em banheiro onde enterrou corpo de mulher em MT após confessar crime 24 anos depois

    Entulho retirado do local começou a ser colocado na frente da casa, em Sinop — Foto: Poliana Mazzo/TV Centro América

     

    Fonte - Repórter MT

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08