• GIRO RAPIDO LAVA JATO
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Mercadão dos Óculos
  • Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Nova Car
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Governo de Rondonia
  • Viva Bela Cosméticos
  • Grelhados Amburgueria
  • 2º BPM reforça policiamento em fazenda invadida há quase um mês em Seringueiras e organiza açã

    Perto de completar um mês, a invasão da fazenda Bom Futuro, em Seringueiras, deve ter seu desfecho final na próxima sexta-feira, quando encerra o prazo de 10 dias úteis dete...

    Policial
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 18/08/2016 ÀS 13:16:03

    2º BPM reforça policiamento em fazenda invadida há quase um mês em Seringueiras e organiza açã

    Perto de completar um mês, a invasão da fazenda Bom Futuro, em Seringueiras, deve ter seu desfecho final na próxima sexta-feira, quando encerra o prazo de 10 dias úteis determina-dos pelo juiz Jorge Luiz dos Santos Leal, para que os ocupantes deixem a fazenda, ocupada desde 21 de julho, pela Liga dos Camponeses Pobres (LCP).




    O comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Oziel Paradela reforçou o policiamento na região, no anseio de evitar conflitos agrários com mortes.  “Nós continuamos mantendo as barreiras policiais para evitar a entrada de pessoas na fazenda Bom Futuro, conforme consta na própria ordem Judicial, que estipula multa de R$ 1 mil por pessoa que entrar na fazenda”, ressaltou Paradela.Paradela, disse ainda, que houve a ampliação do reforço na segurança também da propriedade. “Estamos reforçando as barreiras, com mais duas frentes e as que já existem. Uma em uma linha de difícil acesso e outro fluvial, para evitar acesso pelo rio”, destacou.“Hoje estamos atuando com toda cautela e no aguar-do do cumprimento dos 10 dias úteis, que encerram amanhã (19).




    Os estudos estão sendo concluídos, de forma a cumprir a decisão judicial”, afirmou Paradela. Para o comandante do 2º BPM, é preciso que se tome uma decisão aceitável por parte da sociedade, que não aceita medidas que tragam perda de vidas. “Eu creio que o confronto ali é uma situação que não pode ser descartada, em hipótese alguma. Temos pessoas ar-madas ali dentro. Pode ha-ver uma ação de confronto, lógico que pode, é por isso que estamos trabalhando, para que isso não ocorra”, falou Paradela.




    Todos pela 429




    O movimento Todos pela 429 já convocou a população e os produtores de alimentos do estado de Rondônia, para participar e exigir apenas o que já foi determinado pela Justiça. Esta semana bloquearam a BR-429 como forma de pressionar o cumprimento da reintegração. Por enquanto, a pista foi liberada parcialmente, casos as negociações não avancem será bloqueada por tempo indeterminada. Os integrantes do movi-mento cobram a retirada dos invasores; a penalização pelos crimes pratica-dos; policiamento constante e convocação da Polícia Federal, o Exército Brasileiro e a Força Nacional e proibição dos órgãos públicos de fornecer meios para permanência da Liga Camponesa na região.

     

    Fonte - Portal SGC

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08