• Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Chácara da Sefin
  • Odonto Malini
  • Viva Bela Cosméticos
  • Auto Escola Norte
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Expojipa2 019
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Venezuela se prepara para eleições que ameaçam hegemonia chavista

    Coalizão de oposição é favorita a ocupar maioria na Assembleia Legislativa. Até 40% da população diz não defender chavismo e nem oposiç...

    Mundo
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 05/12/2015 ÀS 20:18:13

    Venezuela se prepara para eleições que ameaçam hegemonia chavista

    Coalizão de oposição é favorita a ocupar maioria na Assembleia Legislativa.


    Até 40% da população diz não defender chavismo e nem oposição.





    Eleitores que se definem como “independentes” poderão decidir o futuro da Venezuela nas eleições legislativas de domingo (6). Segundo o Instituto de Pesquisas Datanalisis, até 40% dos venezuelanos adotam essa classificação, não defendendo o chavismo do presidente Nicolás Maduro, mas também não se comprometendo com os principais nomes da oposi





    Ainda de acordo com o mesmo instituto, pelo menos metade dessas pessoas pretende votar, e seus votos não declarados previamente devem ser decisivos. A expectativa é de que 19,5 milhões de eleitores participem do processo eleitoral.

    Atualmente a Mesa da Unidade Democrática, da oposição, lidera as pesquisas, com uma vantagem que varia de 14 a 35 pontos. Caso o favoritismo seja confirmado nas urnas, a coalizão assumirá por um período de cinco anos a maioria das 167 cadeiras da Assembleia Nacional, derrubando o controle iniciado pelos seguidores do ex-presidente Hugo Chávez em 1999.

    Mas Maduro, que encerrou a campanha do partido governista Socialista Unido de Venezuela (PSUV) na última quinta, afirma ter o voto “fiel” de 40% dos eleitores e apela ao chavismo para manter uma Assembleia que o apoie. Em seu mais recente discurso, ele foi bastante direto: "Peço ao povo a maior lealdade com o legado de Hugo Chávez".

    O maior problema do presidente, no entanto, é sua baixa popularidade mesmo entre tradicionais chavistas. Sem o carisma de seu antecessor, Maduro não convence 60% dos chavistas, segundo pesquisa do Datanalisis.

    Em um país assolado por uma alta inflação e no qual a população é obrigada a lidar com a escassez de alimentos e remédios, ele viu sua popularidade despencar para 22% em novembro deste ano.


    Outro grande golpe sofrido por Maduro aconteceu há duas semanas, com o assassinato do político opositor Luis Manuel Díaz, secretário-geral da Ação Democrática (AD) de Altagracia de Orituco, durante um comício. Lilian Tintori, esposa de Leopoldo López, principal líder da oposição e preso desde o ano passado, afirmou ser o verdadeiro alvo do atentado de 25 de novembro, e acusou o presidente de organizar a ação.


    Maduro respondeu afirmando que a morte foi em decorrência de um "ajuste de contas". "Ontem à noite houve um incidente lamentável em Guárico. Transmito minhas condolências à família do falecido. As investigações começaram, o ministro do Interior já tem elementos que aponta para um ajuste de contas entre bandos rivais", afirmou, segundo a agência France Presse.

    Censura
    Na sexta, dois dias antes da votação, a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) denunciou que o governo venezuelano estaria impondo “censura prévia” a correspondentes estrangeiros, com a advertência de cancelamento de seu credenciamento caso não transmitam "informação veraz e oportuna" sobre as eleições

    Caso o jornalista ignore o compromisso de "transmitir informação veraz e oportuna", terá revogado "o credenciamento concedido pelas autoridades competentes", adverte um documento do ministério venezuelano da Comunicação.

    A RSF afirma que o documento "não respeita os padrões internacionais de liberdade de imprensa nem o processo oficial de credenciamento dos correspondentes" previsto nas leis venezuelanas.


     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08