Portaljipa
  •  
  •  
  •  

Falta de combustível pode ter derrubado avião da Chapecoense, diz jornal

A tragédia aérea que matou 72 pessoas na Colômbia, incluindo jogadores, comissão técnica e dirigentes da Chapecoense, além de jornalistas e tripu...

Mundo

POR Paulo Portaljipa EM 29/11/2016 ÀS 21:10:32

Falta de combustível pode ter derrubado avião da Chapecoense, diz jornal







A tragédia aérea que matou 72 pessoas na Colômbia, incluindo jogadores, comissão técnica e dirigentes da Chapecoense, além de jornalistas e tripulação, pode ter sido provocado por uma "pane seca". De acordo com o jornal "El Tiempo", da Colômbia, falta de combustível é a causa mais provável para o acidente com a aeronave Avro RJ 85 na madrugada desta terça-feira, conforme as investigações preliminares.

A apuração das causas do desastre está sendo feita pela Aeronáutica da Colômbia, que ainda não informou um motivo oficial para o acidente. O caso só será elucidado após a análise das caixas-pretas do avião, encontradas na tarde desta terça-feira.


 



O jornal "El Tiempo" chamou atenção para a ausência de explosões ou de incêndio após a queda do avião, fator que poderia indicar falta de combustível na aeronave. A hipótese de "pane seca" também foi levantada pelo presidente da Associação de Aviadores Civis da Colômbia, Jaime Alberto Sierra, em entrevista à TV colombiana "Caracol".

Sierra citou a informação de que o piloto da aeronave que levava os jogadores da Chapecoense havia pedido prioridade para aterrissar no aeroporto de Medellín, mas outro avião ganhou a preferência justamente por estar com pouco combustível. Segundo o jornal "El Tiempo", a tripulação do Avro RJ85 chegou a avisar à torre de controle que precisava pousar com urgência, também por falta de combustível, mas demorou a fazer tal pedido.


"Lamentavelmente, enquanto não sei a emergência, não posso dar a prioridade que a tripulação necessita", disse Sierra, em relação ao trabalho dos controladores de voo. "Nossa hipótese é que houve problema de falta de combustível", completou.

De acordo com fontes ouvidas pelo "El Tiempo", o voo da Chapecoense recebeu autorização para pousar assim que comunicou a falta de combustível. Pouco depois, no entanto, teria ocorrido uma falha elétrica na aeronave, que desapareceu do radar.

Jogadores tinham medo de voar naquele avião
A hipótese de falta de combustível ganha força também pelo relato do atacante Miguel Borja, do Atlético Nacional (COL), adversário da Chapecoense na final da Sul-Americana e que já havia viajado na mesma aeronave anteriormente. Segundo Borja, os atletas da equipe colombiana tinham medo de viajar no avião, operado pela companhia aérea LaMia.
Resultado de imagem para falta de combustivel derrubou o aviao
"Nós já viajamos neste avião, conhecíamos até a tripulação. Tomara que agora que isso aconteceu as equipes tenham a consciência de melhorar as condições (de viagem), porque várias vezes paramos para abastecer. Tivemos medo, porque o avião é muito pequeno, muitas vezes parou em aeroportos para abastecer, porque não alcançaria o destino final", disse Borja ao canal colombiano "Kick Off".

O modelo original de fábrica das aeronaves Avro RJ85, a mesma que levava o elenco da Chapecoense, tem autonomia para voar no máximo 1.600 milhas náuticas (cerca de 2.960 km) de uma só vez. A distância entre Santa Cruz de la Sierra e Medellín, o trajeto do voo, é de 1.612 milhas náuticas, ou 2.985 km. Não se sabe, contudo, se a aeronave que levava a delegação brasileira havia recebido o acréscimo de tanques auxiliares, que aumentariam a distância máxima de voo.

 


 


 
























 

Fonte - Das Agências

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa