Portaljipa
  •  
  •  
  •  

Embaixada da Síria informa sobre massacre em Aleppo

A cidade de Aleppo assistiu, no dia 15 de setembro de 2015, a mais um dia sangrento. Os grupos terroristas perpetraram, mais uma vez, um massacre contra a população civil, do qual n&atil...

Mundo

POR Paulo Portaljipa EM 18/09/2015 ÀS 01:40:18

Embaixada da Síria informa sobre massacre em Aleppo

A cidade de Aleppo assistiu, no dia 15 de setembro de 2015, a mais um dia sangrento. Os grupos terroristas perpetraram, mais uma vez, um massacre contra a população civil, do qual não foram poupadas nem as crianças dentro das escolas.



As hordas de terroristas armados, pertencentes aos grupos ‘Exército Mujahidin’, ‘Birgada dos Mártires de Badr’, ‘Jabhat Al Nusra’, ‘Batalhão de Nur Eddin Elzinki’ e outros grupos terroristas, ligados ao regime autodenominado islâmico de Erdogan (Turquia) e ao regime wahabista da Arábia Saudita, lançaram um grande número de foguetes e explosivos contra vários bairros da cidade de Aleppo. Os bairros de Furkan, Alhimdanieh foram os mais atingidos. Estes foguetes tiveram como alvo as escolas e os civis, atacando tanto as residências quanto os locais de trabalho, resultando, assim, na morte de 31 civis, dentre os quais 13 crianças, 3 mulheres e 15 homens e idosos, além de ferir cerca de 135 civis, em sua maioria crianças, mulheres e idosos. Alguns feridos estão em estado grave e houve um incontável número de perdas materiais que atingiram tanto o patrimônio público quanto o privado. 




Este massacre, perpetrado pelos grupos terroristas que alguns preferem chamar de ‘grupos armados moderados’ ou ‘grupos armados não estatais’, soma-se à série de crimes terroristas continuados, há mais de quatro anos, que tiveram como alvo as cidades sírias, antes seguras, dentre as quais a cidade de Aleppo, onde os moradores vêm enfrentando os assassinatos, a fome e a sede através da proibição de entrada de alimentos e da destruição das redes de água e eletricidade. O motivo disso é a postura dos moradores de formar um paredão frente aos grupos terroristas extremistas e de refutar as práticas obscurantistas e seu pensamento abominável e desumano. 

O Governo da República Árabe da Síria, ao reiterar a sua persistência, o seu direito e o seu dever constitucional de combater o terrorismo na Síria, exige do Conselho de Segurança das Nações Unidas, mais uma vez, que adote medidas dissuasivas contra os grupos terroristas, contra os países apoiadores, patrocinadores e financiadores destes grupos, longe da duplicidade de pesos e medidas no tratamento com o terrorismo e sem se apoiar em argumentos e falácias obsoletas e comprovadamente falsas, e com base em suas resoluções relativas ao tema, Nos. 2170 (2014), 2178 (2014) e 2199(2015). 

A Síria reitera a importância da implementação, por parte das Nações Unidas, de uma abordagem abrangente para combater o terrorismo, que esteja de acordo com o Direito Internacional e com a Carta das Nações Unidas, longe de quaisquer interpretações e explicações apresentadas por certos países, tais como os Estados Unidos da América, a França, a Austrália e a Bélgica, para profanar a Carta e justificar a sua falta de seriedade no combate ao terrorismo, na violação da soberania dos Estados e em assumir as suas responsabilidades. 

Fonte: Embaixada da República Árabe da Síria
Tradução: Jihan Arar
 

Fonte - Assessoria

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa