• Morena Bonita Salão de Beleza
  • Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Mercadão dos Óculos
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Grelhados Amburgueria
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • GIRO RAPIDO LAVA JATO
  • Nova Car
  • Com olhar atento para China, Índia espera adquirir drones americanos por US$ 3 bilhões

    Mundo
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 23/09/2020 ÀS 17:58:12

    Com olhar atento para China, Índia espera adquirir drones americanos por US$ 3 bilhões

            A compra de 30 MQ-9A Reaper será em breve considerada pelo Conselho de Aquisições para Defesa indiano. Seis drones serão adquiridos assim que o contrato for assinado.

    O Ministério da Defesa da Índia se prepara para adquirir 30 drones MQ-9A, da fabricante norte-americana General Atomics, por aproximadamente US$ 3 bilhões (R$ 16 bilhões).

    Em recentes reuniões, o Ministério da Defesa indiano abriu caminho para aquisição de lote inicial de seis drones MQ-9A Reaper, sendo destinados dois para o Exército, dois para a Marinha e dois para a Força Aérea.

    A compra é considerada de urgência. Contudo, o processo de aquisição destes drones não será tão fácil ou direto.

    De acordo com o portal India Today, antes que os 30 drones possam ser adquiridos – ou sua aquisição discutida – uma aceitação de necessidade (AON, da sigla em inglês) terá de ser apresentada ao Conselho de Aquisições para Defesa (DAC, da sigla em inglês).

    Este é o primeiro passo oficial, levado a cabo pelo Ministério da Defesa, para que a AON se torne um contrato, o que em uma situação normal levaria vários anos. Porém, desta vez o período deverá ser mais curto.

    O contrato será dividido em duas partes: seis MQ-9A por US$ 600 milhões (R$ 3 bilhões) serão comprados e adquiridos nos próximos meses, podendo ser unidades produzidas pelos EUA para os seus aliados.

    Os 24 restantes – oito drones para cada ramo das Forças Armadas – serão adquiridos ao longo dos próximos três anos, sob uma 'cláusula opcional' do contrato com os EUA. Trata-se do último contrato de mais alta importância assinado entre o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente norte-americano, Donald Trump, que luta pela reeleição presidencial já em novembro.

    Dentro das Forças Armadas indianas, a Marinha é a divisão que mais deseja a aquisição do armamento em questão. De acordo com oficiais navais, a posse dos drones vai 'mudar o jogo', por permitir vigilância constante.

    Adicionalmente, com radares eletro-ópticos, infravermelhos multimodo e de vigilância marítima multimodo, designadores a laser e outros acessórios bélicos, o MQ-9 fará a diferença na hora de caçar navios e submarinos no oceano Índico.

    Depois da Rússia, os Estados Unidos são os maiores fornecedores de armas à Índia, tendo vendido desde 2008 um total de US$ 18 bilhões (R$ 99 bilhões) em armamento militar. Em fevereiro deste ano, os dois países assinaram um acordo de US$ 2,1 bilhões (R$ 11 bilhões), para que a Marinha indiana adquirisse 24 helicópteros MH-60R Seahawk.

     

    Fonte - Sputnik Brasil

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08