Granizo é registrado em mais de 80 municípios brasileiros em apenas 48 horas

Consequência do transporte de ar quente e úmido injetado da Amazônia pelo Jato de Baixos Níveis (JBN) – máximo de vento que escoa em níveis baixos da colu...

Meteorologia
3 minutos de leitura

Paulo Portaljipa EM 20/09/2016 ÀS 15:17:05

Granizo é registrado em mais de 80 municípios brasileiros em apenas 48 horas

Consequência do transporte de ar quente e úmido injetado da Amazônia pelo Jato de Baixos Níveis (JBN) – máximo de vento que escoa em níveis baixos da coluna troposférica – a atuação de cavados – áreas alongadas de baixa pressão – e da Corrente de Jato Subtropical (CJS), tempestades com granizo foram detectadas nas últimas 48 horas em diversos municípios do centro-sul do Brasil.



Inicialmente, entre o final da noite de sexta-feira (16) e a madrugada de sábado (17), municípios de Minas Gerais, especialmente o centro-sul e sul do estado, tiveram tormentas com farta carga de granizo, o que gerou danos em muitas propriedades rurais.


Durante a tarde de sábado, com a amplificação do cavado, os temporais atingiram outras regiões, além do nordeste de São Paulo, região do Vale do Paraíba.


Entre a madrugada e manhã de domingo (18), outro cavado, desta vez com deslocamento a partir do Paraguai, instabilizou o tempo no Sul do Brasil, onde, com o auxílio da Corrente de Jato Subtropical (CJS) entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, as células apresentaram deslocamento rumo ao Paraná.


Além de chuva forte e rajadas de vento, vários municípios paranaenses tiveram granizo, principalmente entre o leste e sul do estado, além de parte da Região Metropolitana de Curitiba, já na parte da tarde.


Entre o período da tarde e noite, as tempestades estouraram com facilidade também em áreas do sul de Goiás, norte e sul de Mato Grosso do Sul, oeste do Rio de Janeiro e no centro-leste, leste e sul de São Paulo, também induzindo à ocorrência de granizo.


Alguns municípios contabilizaram danos na área urbana, de acordo com as Defesas Civis, onde as principais ocorrências foram destelhamentos de construções por conta do granizo ou quedas de árvores e de postes devido às rajadas de vento.


Já no interior, o estrago foi bem maior, onde vastas áreas com cultivo de grãos, hortaliças, legumes e frutos foram danificadas, principalmente no sul mineiro, região de Pouso Alegre e no centro-sul do Paraná, região de Prudentópolis.


O De Olho No Tempo Meteorologia, com o auxílio da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e emissoras de rádio, fez o levantamento dos municípios que registraram granizo entre as 17 horas (Brasília) de sexta-feira e a 0 hora desta segunda-feira. No total, 88 registraram granizo, seja na área rural ou urbana.


Goiás
Aporé
Chapadão do Céu
Itajá
Itarumã
Serranópolis


Mato Grosso do Sul
Alcinópolis
Cassilândia
Chapadão do Sul
Jateí
Novo Horizonte do Sul
Paraíso das Águas


Minas Gerais
Alpinópolis
Andradas
Bocaina de Minas
Borda da Mata
Brasópolis
Bueno Brandão
Caldas
Cambuí
Campestre
Campos Altos
Delfim Moreira
Espírito Santo do Dourado
Gonçalves
Itajubá
Matutina
Ouro Fino
Passa Quatro
Pouso Alegre
São Gotardo
São João da Mata


Paraná
Antonina
Arapoti
Carambeí
Cascavel
Castro
Colombo
Guarapuava
Guaraqueçaba
Jaguariaíva
Palmital
Piraí do Sul
Prudentópolis
Rio Santana
Santa Maria do Oeste
São José da Boa Vista
Telêmaco Borba
Tibagi


Rio de Janeiro
Barra do Piraí
Barra Mansa
Porto Real
Volta Redonda


São Paulo
Angatuba
Apiaí
Artur Nogueira
Arujá
Atibaia
Cajati
Capão Bonito
Campos do Jordão
Cananeia
Caraguatatuba
Cubatão
Guarulhos
Jundiaí
Igaratá
Indaiatuba
Iporanga
Itapetininga
Itu
Limeira
Monteiro Lobato
Osasco
Piquete
Queluz
Registro
Ribeira
Ribeirão Pires
Rio Grande da Serra
Salto
Santa Isabel
Santana de Parnaíba
São Bernardo do Campo
Sorocaba
Taquarivaí
Taubaté
Tremembé
Vinhedo


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


As cartas sinóticas elaboradas pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe) indicaram bem atuação dos cavados que potencializam o granizo em massa nos últimos dois dias sobre o centro-sul do país, ao contrário do que foi divulgado na mídia e por empresas privadas de meteorologia, que ditaram que uma frente fria foi a principal responsável pelos temporais. Sequer houve atuação de frente fria sobre o território brasileiro.


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


nacional 19 09 16 11


 

Fonte - De Olho no tempo

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08