• Faculdade UNIJIPA
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Auto Escola Norte
  • Viva Bela Cosméticos
  • Chácara da Sefin
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Odonto Malini
  • Queimadas aumentam 82% em relação ao mesmo período de 2018

    Meio Ambiente
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 20/08/2019 ÀS 19:48:32

    Queimadas aumentam 82% em relação ao mesmo período de 2018

    As queimadas no Brasil aumentaram 82% em relação ao ano de 2018, se compararmos o mesmo período de janeiro a agosto – foram 71.497 focos neste ano, contra 39.194 no ano passado. Esta é a maior alta e também o maior número de registros em 7 anos no país. Os dados são do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), gerados com com base em imagens de satélite.

    Número de focos de queimada registrado de 2013 a 2019
    Dados referentes ao período de 1º de janeiro a 18 de agosto
    Brasil201320142015201620172018201930k40k50k60k70k80k
    2017
     Brasil: 49.890
    Fonte: Programa Queimadas/Inpe

    Nesta segunda-feira (19), o 'dia virou noite' em São Paulo, no Mato Grosso do Sul e no norte do Paraná. Por volta das 15h, uma forte névoa escura cobriu a capital paulista, deixando a cidade no breu. Especialistas ouvidos pelo G1 explicaram que uma frente fria com ventos marítimos originada do Sul do Brasil trouxe uma nuvem do tipo stratus, mais baixa e carregada. Junto a isso, a fumaça originada das queimadas da floresta amazônica nos estados do Norte foi potencializada com focos em outros países da América Latina.

    Cinco estados tiveram um maior aumento no número de queimadas no Brasil desde o início do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado: Mato Grosso do Sul, com uma alta de 260% em relação a 2018; Rondônia, com 198%; Pará, com 188%; Acre, com 176%; e Rio de Janeiro, com 173%. Se tomarmos como base apenas o número, Mato Grosso é líder, com 13.641 focos, o que representa 19% do total nacional.

    Estados com o maior número de queimadas de janeiro a agosto de 2019
    Estados13.64113.6419.0099.0096.9236.9235.6555.6555.5125.5124.6734.6734.6064.606Mato GrossoParáAmazonasTocantinsRondôniaMaranhãoRoraima02k4k6k8k10k12k14k16k
    Pará
    Focos: 9.009
    Fonte: Programa Queimadas/Inpe
    Cidades com maior número de focos de queimadas nas últimas 48h
    4734734694692432431871871751751531531301301031038989São Félix do Xingu (PA)Altamira (PA)Corumbá (MS)Lábrea (AM)Novo Progresso (PA)Feijó (AC)Porto Velho (RO)Boca do Acre (AM)Itaituba (PA)0100200300400500
    Fonte: Programa Queimadas/Inpe

    Nas últimas 48h (contadas até 19 de agosto), o Brasil teve 5.253 focos de queimadas detectados pelo sistema do Inpe. Bolívia, Peru e Paraguai seguem com 1.618, 1.166 e 465, respectivamente. No sábado (17), o aeroporto internacional de Viru Viru, na Bolívia, chegou a ser fechado devido à baixa visibilidade.

    Alberto Setzer, pesquisador do Programa Queimadas do Inpe, disse que apesar da alta no número de incêndios, a chegada da fumaça da região Norte ao Sudeste não é um fenômeno raro. Ele fala que o pôr do sol um pouco mais avermelhado é um dos sinais, mas em menor intensidade do que foi visto nesta segunda-feira.

    O pesquisador também explica que o El Niño tem um efeito que aumenta a estiagem, mas não causa o aumento das queimadas. O fenômeno ajuda a aumentar a 'espalhar o fogo'.

    'Elas [queimadas] são todas de origem humana, umas propositais e outras acidentais, mas sempre pela ação humana. Para você ter queimada natural você precisa da existência de raios. Só que toda essa região do Brasil central, sul da Amazônia, está uma seca muito prolongada, tem lugares com quase três meses sem uma gota d’água' - Alberto Setzer

    Queimadas e fumaça no dia 19 de agosto de 2019 — Foto: Rodrigo Cunha/G1
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08