• AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Viva Bela Cosméticos
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Q FOME
  • Prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário

    Meio Ambiente
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 06/04/2020 ÀS 14:40:28

    Prefeitura encerra atividade no lixão e passa a utilizar aterro sanitário


    A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia), encerrou nesta segunda feira (06), as atividades no lixão municipal. Os resíduos sólidos coletados na cidade a partir desta data, passam a ser depositados no aterro sanitário, localizado na estrada do KM 11, área rural da cidade.

    O processo licitatório, realizado em caráter emergencial, foi concluído pela prefeitura na última semana e, o município contratou por um período de seis meses,  o aterro Sanitário da Empresa MFM, que fica localizado poucos metros à frente do antigo lixão. O custo para a destinação dos resíduos sólidos será de R$ 159,00 por tonelada.

    O contrato emergencial é necessário até que seja concluído o processo licitatório definitivo que já está em andamento pela Prefeitura Municipal. Por isso, foi especificado um prazo de seis meses, tempo estimado para que o procedimento licitatório seja concluído. 

    A Secretária Municipal de Meio Ambiente, Kátia Regina Casula, explicou que para haver maior controle e fiscalização, a equipe técnica da semeia fará duas aferições de pesagem, uma na balança do município, localizada no pátio da usina Municipal de Asfalto, localizada no KM-7, antigo setor industrial e, a outra na balança da empresa MFM, localizada na área do aterro sanitário.

    Com o fechamento do antigo lixão, todas as pessoas estão proibidas de realizarem o despejo de qualquer tipo de resíduo sólido no local. Eles devem transportar o material até o Aterro da MFM, uma vez que a área antiga passará por um processo de recuperação ambiental e deverá ficar inutilizada por cerca de 25 a 30 anos.

    Conforme explicou Kátia Casula, o descarte de lixo em locais inadequados é crime ambiental, com penas de multas que podem chegar à R$ 200 mil. “É importante que as pessoas tenham a consciência que temos um novo local para o descarte dos resíduos sólidos em nossa cidade. Nossas equipes estão fiscalizando e orientando, porém, aqueles que foram pegos descartando o lixo em locais inapropriados serão autuados e multados”, afirmou Kátia. 


     

    Fonte - Assessoria

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08