• AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • Q FOME
  • CASA DE ALTO PADRÃO A VENDA EM JI-PARANÁ
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Mercadão dos Óculos
  • Viva Bela Cosméticos
  • População de Ji-Paraná poderá denunciar queimadas por aplicativo

    Meio Ambiente
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 26/05/2020 ÀS 19:58:55

    População de Ji-Paraná poderá denunciar queimadas por aplicativo


    A População de Ji-Paraná terá neste ano de 2020, já a partir do dia 5 de junho, um aliado importante para combater a prática das queimadas urbanas. A Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeia) e Instituto Federal de Rondônia (Ifro campus de Ji-Paraná), irá disponibilizar para população um aplicativo, capaz de registrar a localização exata dos focos de queimadas. Basta que o denunciante envie a foto do local pelo aplicativo.


    Com o registro, os órgãos de fiscalização e controle terão acesso as coordenadas geográficas exatas do local e poderão agir com maior eficiência para apurar e atuar os responsáveis pelo incêndio.

    O aplicativo Guardiões da Amazônia, desenvolvido pela 17ª Brigada de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro, permite que a população faça a denúncia de forma identificada ou anônima e, segundo o analista de sistemas da  17ª Brigada de Selva, Mario Fraga, que desenvolveu o aplicativo, o APP será utilizado em toda a região amazônica, porém, o teste piloto será em Ji-Paraná.


    Além de denunciar queimadas, o aplicativo tem opções para que a população atue contra desmatamentos e garimpos ilegais, permitindo que o denunciante registre as proporções do crime ambiental; descreva observações e, o mais importante: o registro servirá como prova contra os responsáveis pelo fogo, uma vez que o banco de dados registrará a localização exata com latitude, longitude, e o tamanho da área que foi colocada em risco.


    O lançamento está marcado para o próximo dia 5 de junho, durante a abertura da Semana do Meio Ambiente de 2020, durante uma teleconferência transmitida ao vivo pelas redes sociais, organizada em parceria entre Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Instituto Federal de Rondônia (Campus Ji-Paraná). O evento virtual, contará ainda com a participação do Corpo de Bombeiros, Sedam, Defesa Civil, Polícia Ambiental, Bombeiros Civis, Semosp, Semusa, universidades pública e particulares e outros parceiros que contribuirão na divulgação junto a população.


    A abertura da semana do Meio Ambiente, marcará também o início das campanhas de conscientização contras as queimadas, segundo informou Kátia Casula, titular da Secretaria de Meio Ambiente de Ji-Paraná. 

    Kátia ressaltou que o aplicativo será uma ferramenta muito útil de apoio aos moradores da cidade que sofrem muito período de estiagem do inverno amazônico, mas também será um suporte técnico importante para os profissionais que atuam no combate as queimadas. “Já temos registros de alguns pontos de queimadas no município. Por isso, iniciaremos uma série de ações voltadas a conscientização e fiscalização. E a grande novidade para este ano será App Guardiões da Amazônia”, informou.


    A proposta é ampliar o alerta a população dos males provocados pelas queimadas e incentivar as denúncias pelo aplicativo, mesmo aquelas que ocorrem em pequenas proporções.


    “Com a chuvas cessando, o ar fica mais seco, e aumenta a quantidade de poeira no ar,  como o Brasil está em meio a Pandemia pelo contágio do coronavírus, há uma grande preocupação com a qualidade do ar que respiramos. Já nesta época aumenta muito a incidência de pessoas que procuram as unidades de saúde em virtude de problemas respiratórios. A contribuição que cada um pode dar é não utilizar o fogo como método de limpeza de terreno ou como destinação final do lixo, folhas, galhos, grama, etc...”, comentou Kátia.


     A Secretária lembrou que o Comitê de Combate as Queimadas de Ji-Paraná, composto pela Semeia, Corpo de Bombeiros, Sedam, Defesa Civil, Bombeiros Civis, Polícia Ambiental e Semosp, estará atuante. “Além de prejudicar a saúde, a prática de queimada é crime ambiental punível com multa que pode variar de R$ 500,00 até R$ 200.000,00 de acordo com a proporção e local que atinge”, finalizou.


     

    Fonte - Assessoria

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08