• Chácara da Sefin
  • Auto Escola Norte
  • Odonto Malini
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Viva Bela Cosméticos
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Expojipa2 019
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Número de incêndios previsto para a Amazônia em 2016 será maior, diz Nasa

    A Amazônia terá um aumento no número de incêndios em 2016. A projeção é do Goddard Space Flight Center, laboratório de pesquisas espaciais da NASA...

    Meio Ambiente
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 03/07/2016 ÀS 16:59:30

    Número de incêndios previsto para a Amazônia em 2016 será maior, diz Nasa

    A Amazônia terá um aumento no número de incêndios em 2016. A projeção é do Goddard Space Flight Center, laboratório de pesquisas espaciais da NASA que analisa padrões de queimada junto a Universidade da Califórnia, em Irvine. De acordo com as pesquisas, os efeitos duradouros de El Niño poderia causar uma temporada de fogo intenso na região.

    A pesquisa aponta que as condições do El Niño em 2015 e início de 2016 alteraram o "padrão" de chuva em todo o mundo. De acordo com dados de satélite, o início de 2016 foi o período mais seco desde 2002 na região. As previsões são baseadas em relações entre clima e detecções de fogo capturadas pelos satélites da Nasa para dizer o nível de gravidade em épocas de seca na Amazônia. O aumento na temperatura do mar mais quente no Pacífico e Atlântico mudam a direção das chuvas que iriam para a Amazônia, aumentando o risco de incêndios em períodos de meses mais quente.

    Temporada de queimadas

    A temporada de queimadas da Amazônia começa no inverno – o período seco, chamado de “verão” amazônico. O pico de focos de calor ocorre em setembro, com um declínio a partir de novembro, quando começa a estação de chuvas (o “inverno” amazônico). Este ano, o El Niño foi muito mais seco na região amazônica do que em 2005 e 2010, anos de grande seca. O risco de incêndios é maior que 90% nos estados do Amazonas, Acre, Pará, Maranhão, Mato Grosso e Rondônia.

    Os cientistas da Nasa e da Universidade da Califórnia trabalham com oficiais sul-americano e cientistas para torná-los conscientes da previsão nos últimos anos. Para acompanhar a mudança foi desenvolvido uma ferramente na Internet onde qualquer pessoa pode acompanhar a evolução dos períodos de incêndios na Amazônia em tempo real. A plataforma é chamada de Global Fire Data e é atualizado diariamente por dados de satélite.

    Sociedade precisa ajudar

    Para o doutor em Entomologia Agrícola e professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Neliton Marques, os órgãos estaduais teriam capacidade para lidar com aumento de incêndios florestais. De acordo com Marques, a principal ferramenta seria o Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal, do Ministério de Meio Ambiente, do Governo Federal.

    O plano é um documento que apresenta o passo a passo para medidas de prevenção contra queimadas na Amazônia. A única coisa que o doutor espera é que os órgãos de controle se preparem para um trabalho com a sociedade. "A população tem um papel fundamental nesse processo. Ela precisa se mobilizar além dos aspectos sazonais como o verão, mas também ser munidas e instruídas em dados como esse do El Niño", explicou.


     

     

    Fonte - Portalamazônia

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08