Portaljipa
  •  
  •  
  •  

Ações de conscientização em todo o País marcam o Dia Mundial da Água

A água é o recurso mais importante para garantir a vida na Terra. Sem ela, nada sobrevive. Entretanto, será que esse tema tem recebido a devida atenção por parte da ...

Meio Ambiente

POR Paulo Portaljipa EM 22/03/2017 ÀS 13:12:00

Ações de conscientização em todo o País marcam o Dia Mundial da Água

A água é o recurso mais importante para garantir a vida na Terra. Sem ela, nada sobrevive. Entretanto, será que esse tema tem recebido a devida atenção por parte da sociedade? É por esse motivo que se celebra nesta quarta-feira (22) o Dia Mundial da Água, data marcada por eventos que visam conscientizar a população, o poder público e as empresas sobre a necessidade de se economizar e tratar adequadamente este precioso bem.



Segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de um bilhão de pessoas em todo o mundo não têm acesso a um abastecimento adequado. Ou seja, não têm à disposição pelo menos 20 litros diários de água a uma distância de até um quilômetro. Considerando a escassez, a entidade criou o Dia Mundial da Água em 1992 e, desde então, a data ganha importância a cada ano.


Na declaração da ONU Água feita em 2010 especificamente para essa data, a entidade destacou que “há uma necessidade urgente para a comunidade global – setores público e privado – de unir-se para assumir o desafio de proteger e melhorar a qualidade da água nos nossos rios, lagos, aquíferos e torneiras”.


Em 2015, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável foi assinada por 193 membros da ONU . O documento prevê 17 objetivos a serem cumpridos até 2030, entre ele a busca por “assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos”.


No Brasil, os ministérios do Planejamento e do Meio Ambiente irão aproveitar a data para a divulgação de novas tecnologias. Será montado em Brasília um protótipo do projeto Salta-Z, que é um filtro alternativo para o tratamento de água muito utilizado nas comunidades rurais. O projeto foi criado na região Norte com o objetivo de providenciar água potável a comunidades ribeirinhas. Segundo o governo federal, o sistema é composto por carvão ativado de ossos bovinos, pedriscos, areia e por um clorador que realiza a desinfecção da água, tornando-a apta para consumo humano. O custo é 25% menor do que um filtro tradicional.


Em São Paulo, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) anunciou a criação do programa Água Legal, cujo objetivo é evitar a perda de 3,3 bilhões de litros em ligações clandestinas. Cerca de 600 mil pessoas serão beneficiadas. O investimento é de R$ 162 milhões até 2018.


Operação de limpeza


 


Em São Paulo, grupo de chefs de cozinha participará de mutirão de limpeza na Represa Paiva Castro, reservatório que integra o Sistema Cantareira


Nesta quarta-feira (22), será realizada a VI Megaoperação de Limpeza do Reservatório Juqueri/Paiva Castro, em Franco da Rocha, na Grande São Paulo . O evento tem por objetivo fiscalizar, monitorar e retirar resíduos descartados de forma irregular na represa dentro dos limites da Unidade de Conservação de Proteção Integral. A ação contará com a presença de importantes nomes da gastronomia.




Represa Paiva Castro, que integra o Sistema Cantareira, receberá ação especial para o Dia Mundial da ÁguaDivulgação/USP
Represa Paiva Castro, que integra o Sistema Cantareira, receberá ação especial para o Dia Mundial da Água

“Participo desde a primeira operação e sempre colaborei como podia, oferecendo e preparando o almoço para os participantes. É uma ação muito importante para o meio ambiente e me sinto na obrigação de ajudar, de retribuir o que retiro da natureza, mesmo de forma consciente”, conta o chef Idolo Giusti, do Giusti Eventos, que desta vez resolveu fazer uma mobilização maior em torno da causa. Em uma ação voluntária inédita no evento, Giusti reunirá importantes nomes da gastronomia para promoverem o almoço, a ser feito no espaço da Sabesp.


Entre os chefs convidados estão Augusto Cincinato; Bel Coelho, do Clandestino; Eudes Assis, do Taioba, em Sertão do Camburi; Cris Mota, vencedora do programa Hell´s Kitchen do SBT; Danielle Dahoui, primeira mulher a apresentar o Hell´s Kitchen e proprietária dos Bistrôs Ruella; Felipe Cruz, do La Marina, do Guarujá; Maílson; Marcio Okumura, do Okumura Restaurante, de Santos; Pedro Roxo, do Manja Gastronomia e Rodrigo Oliveira, do Mocotó. “Essa turma está ligada diretamente aos maiores bens que esta operação preserva: ingredientes, biomas e água e se preocupam com isso”, explica.


Além de poder contribuir com a comida, o objetivo é ainda maior. “Quero que eles vivenciem essa experiência e que depois, de alguma forma, colaborem ainda mais com o tema, seja no desenvolvimento de novos processos no dia a dia ou de conscientização. Tudo terá um retorno bem positivo para a natureza. É uma forma de o nosso setor ser útil”, diz o chef, que também cozinhará no dia.


O Reservatório Juqueri/Paiva Castro é responsável pelo abastecimento de seis a oito milhões de pessoas na região metropolitana de São Paulo. “Essa operação é importante para despertar o comprometimento de todo e qualquer cidadão de apoiar uma atividade que cuida do recurso principal à vida, que é a água e biodiversidade. O comprometimento de cada um para a melhora do todo, é fundamental”, enfatiza Francisco Honda, gestor do Parque Estadual do Juquery e organizador da megaoperação, que tem o apoio da Fundação Florestal.


Para se ter ideia da relevância, na última ação com cerca de 480 pessoas presentes entre funcionários, parceiros como Polícia Militar e Canil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental, Polícia Militar Rodoviária e voluntários do parque, foram retiradas cerca de seis toneladas de resíduos sólidos descartados de forma irregular ao longo das margens da represa. Quando se fala em unidade de conservação é preciso lembrar que a função vai além de preservar animais e plantas. “Tem que ressaltar a questão dos serviços ambientais que ela presta para os seres humanos, como quantidade e qualidade de água, equalização do clima, controle de solos, controle de processos erosivos, controle de curso da água e filtragem de qualidade de ar, que são diretamente prestados para a sociedade que não reconhece isso”, diz o gestor.




Os planos voltados ao parque e à população da região não devem ficar limitados ao Dia Mundial da Água. “Temos um projeto – em fase de desenvolvimento - que envolve gastronomia, ação social e sustentabilidade que será muito interessante”, antecipa Giusti.


 



 

 

Fonte - ultimosegundo.ig.com.br

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa