• Auto Escola Norte
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Chácara da Sefin
  • Odonto Malini
  • Expojipa2 019
  • Viva Bela Cosméticos
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Onze municípios de quatro estados terão novas eleições neste domingo

    Neste domingo (12), onze municípios de quatro estados - Amapá, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul - terão novas eleições para eleger prefeitos e vi...

    Judiciário
    7 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 12/03/2017 ÀS 13:51:09

    Onze municípios de quatro estados terão novas eleições neste domingo

    Neste domingo (12), onze municípios de quatro estados - Amapá, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul - terão novas eleições para eleger prefeitos e vice-prefeitos. Nesses locais, os candidatos mais votados no pleito de outubro de 2016 tiveram os registros de suas candidaturas cassados pela Justiça Eleitoral.


    O comparecimento às urnas é obrigatório para eleitores dos municípios para os que têm entre 18 e 70 anos de idade, e facultativo para eleitores entre 16 anos e 18 anos incompletos e os com mais de 70 anos. A votação ocorrerá das 8h às 17h, no horário local.


    Somente no Rio Grande do Sul, eleitores de seis municípios vão às urnas:


    Arvorezinha


    As novas eleições em Arvorezinha ocorrerão após o indeferimento do registro de candidatura de Sergio Reginatto Velere, da coligação PDT/PT, mais votado em outubro do ano passado. Ele foi considerado inelegível pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) após ter sido condenado, em 2008, por contratar serviços de uma oficina mecânica da cidade sem abertura de procedimento licitatório durante o seu primeiro mandato de prefeito.


    Hoje, concorrerão à prefeitura dois candidatos: Jaime Talietti Borsatto (PP), tendo como vice Tiago Santi Fornari (PP), da coligação “Unidos por um futuro melhor”; e Rogério Felini Fachinetto (PDT), vice Elisabete Bonet de Mello Musselin (PDT), da coligação “Quero mais para o meu povo”.


    Butiá


    Paulo Almeida, candidato mais votado em Butiá nas eleições de outubro passado, teve o seu registro de candidatura indeferido porque as contas relativas aos anos 2009, 2010 e 2011, quando ele esteve à frente da Fundação Municipal da Saúde de Butiá, foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE-RS).


    Concorrerão às novas eleições Daniel Pereira de Almeida (PT), vice Luís Carlos dos Santos Vieira (PSD), pela coligação “Frente Ampla”; e Fernando Ruskowski Lopes (PP), vice Jefferson Salatiel da Silva Vieira (PSB), pela coligação “Construindo um novo caminho”.


    Gravataí


    O TRE-RS indeferiu o registro de candidatura do candidato mais votado de Gravataí, Daniel Bordignon, por conta de sua condenação por improbidade administrativa. Em 2012 ele foi processado por ter contratado, sem concurso público, 1.292 pessoas durante dois mandatos no comando da prefeitura do município.


    Agora, o pleito será disputado por seis candidatos: Anabel Lorenzi (PSB), vice Dilamar de Souza Soares (PSD), pela coligação “Unidos para mudar”; Marco Aurelio Soares Alba (PMDB), vice Áureo Muniz Tedesco (PSDB), pela coligação “Gravataí não pode parar”; Rafael Linck Moehlecke (PSOL), vice Ruan dos Santos Martins (PSOL); Rosane Massulo da Silva Bordignon (PDT), vice Alexsander Almeida de Medeiros (PDT), pela coligação “A feliz cidade vai voltar”; Sadao Makino (PSTU), vice Ivan Coelho Misiuk (PSTU); e Valter Amaral (PT), vice Beatriz Pereira Prestes (PT).


    Salto do Jacuí


    Três condenações, sendo uma criminal contra a fé-pública por órgão colegiado da Justiça, outra por rejeição de contas de 2007 pela Câmara de Vereadores e a terceira por ação civil pública por improbidade administrativa, tornaram inelegível o candidato mais votado nas eleições municipais de 2016 em Salto do Jacuí, Lindomar Elias.


    Concorrerão à prefeitura, neste domingo, Claudiomiro Gamst Robinson (PDT), tendo como vice Jucemar Cecília de Moraes Zimmer (PMDB), da coligação “Unidos pelo Salto”; e Altenir Rodrigues da Silva (PP), vice Ronaldo Olimpio Pereira de Moraes (PP), da coligação “Para fazer mais e melhor”.


    São Vendelino


    Régis Fritzen, o candidato mais votado em outubro para a prefeitura de São Vendelino, teve o registro de sua candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral por conta de uma condenação por improbidade administrativa, que data de 2015. O motivo da condenação foi a nomeação de funcionários sem concurso público.


    Hoje, dois candidatos disputarão a preferência dos eleitores pela prefeitura: Caren Isabel Schneider Dalcin (PMDB), vice Jair Fernando Baumgratz (PMDB), e Evandro Luiz Scheider (PTB), vice Margarete Maria Kurmann Gosenheimer (PTB).


    São Vicente do Sul


    Jorge Valdeni Martins, que foi o candidato mais votado em São Vicente do Sul, teve as suas contas do exercício de 2011 julgadas irregulares, além de ter contra si condenações por crimes contra a Administração Pública. Por isso, foi considerado inelegível pela Justiça Eleitoral e teve o registro de sua candidatura à prefeitura da cidade indeferido.


    Os candidatos Fernando da Rosa Pahim (PP) e seu vice Lidiandro Matteo Pozebon (PDT), da coligação “União por São Vicente”; e Paulo Sérgio Rodrigues Flores (PMDB) e seu vice Vagner Totti Martins (PTB), da coligação “Renovação, trabalho e tranparência”, disputarão a prefeitura nas novas .


    Já em Minas, três municípios escolherão os prefeitos hoje:


    Alvorada de Minas


    Em Alvorada de Minas, o candidato a prefeito mais votado em outubro de 2016, Danilio Cléssio Ferreira, da coligação PTB/DEM/PV/PTdoB/SD, teve seu registro indeferido. A Justiça Eleitoral entendeu que, apesar de Danilio ter se desincompatibilizado do cargo de secretário municipal, não se afastou das funções, tendo praticado atos como servidor público no período vedado.


    Concorrem no pleito deste domingo três candidatos. Carlos Frederico Caldeira de Abreu (PMDB) é veterinário, tem 47 anos, nasceu em Belo Horizonte (MG) e tem como vice De De Xisto. Já Cleber Bosco Padilha, o Cleber do Esporte, é o candidato da coligação “Unidos por Alvorada” (PTdoB/PHS), é professor de ensino médio, tem 39 anos, natural de Serro (MG) e tem como vice João Pedro. O agrônomo Vitor Hugo Ferreira dos Santos, o Vitor de Salvador, concorre pela coligação “Unidos com a Força do Povo” (SD/PP/DEM/PDT), tem 36 anos, também é natural de Serro (MG) e tem como candidato a vice-prefeito Cristiano Tibúrcio.


    Ervália


    No caso do município de Ervália, na Zona da Mata mineira, o candidato a prefeito mais votado no ano passado, Edson Rezende (DEM), teve seu registro indeferido pela Justiça Eleitoral em razão de contas públicas rejeitadas.


    São dois os concorrentes à Prefeitura de Ervália no pleito deste domingo: Alex Ruela de Almeida, da coligação “Unidos por Ervália” (PSDB/PR/PSB/SD), é empresário, tem 46 anos, é natural de Visconde do Rio Branco (MG) e tem como vice Luciano Caetano de Andrade, o Luciano do Periquito; e Eloisio Antonio de Castro (DEM), o Eloisio Cunha, da coligação “Rumo aos Novos Tempos” (DEM/PT), comerciante, 48 anos, natural de Ervália e que tem como candidato a vice José Mauro Godinho (PT).


    São Bento Abade


    A rejeição de contas públicas também foi o motivo para o indeferimento do registro da candidata mais votada para a Prefeitura de São Bento Abade, Janete Rezende Silva, da coligação “Renovar para Crescer” (PRB/PRTB/PT/PSDC/PTdoB).


    Três candidatos concorrem ao cargo de prefeito da cidade do sul de Minas na votação deste domingo. Eneias Machado de Souza, trabalhador metalúrgico e siderúrgico, 32 anos, natural de São Bento Abade, concorre pela coligação “Renovação” (PTB/PR) e tem como vice Luizinho do Antonio Chico. Pelo PDT, concorre José Roberto Furtado, o Nonô, 64 anos, carpinteiro, nascido em São Bento Abade, que tem como vice Lauro Izidoro da Silva. E pela coligação “Renovar para crescer” (PRTB/PT), concorre Jane Rezende Silva Elizei, a Jane irmã da Janete, de 45 anos, agente administrativa, nascida em Três Corações (MG), cujo vice é Adélio.


    No Amapá, a eleição suplementar para o cargo de prefeito e vice-prefeito será realizada em Calçoene, a 374 quilômetros da capital Macapá. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP), a medida foi necessária por causa do indeferimento do registro de candidatura de Reinaldo Santos Barros (PDT) e de seu vice, Antônio de Souza Pinto, do mesmo partido, que foram os mais votados à época.São candidatos ao novo pleito Dr. Lindoval (PSC); Evaldo (do PV); Gracilene Barros (PMB) e Jones (PPS).


    No Mato Grosso do Sul, quase três mil eleitores do município de Conquista D’Oeste, voltam às urnas.Concorrerão à votação de domingo a Coligação "Juntos por Conquista" (PMDB/PT/SD/PRB/PPS e PV), formada por José Carlos de Oliveira (candidato a prefeito) e Valdeci José Ferreira (vice-prefeito); e a Coligação "A força vem do nosso povo” (PSDB/PP/PDT/PSC/PR/DEM/PSB e PSD), formada por Maria Lucia de Oliveira Porto (candidata a prefeita) e Daniel de Menezes (vice-prefeito). Com informações da assessoria de comunicação do TSE.

     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08