• Viva Bela Cosméticos
  • Odonto Malini
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Chácara da Sefin
  • Expojipa2 019
  • Auto Escola Norte
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Morre estudante espancado em bar de Santos após discussão por R$ 15

    Judiciário
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 30/07/2018 ÀS 16:16:28

    Morre estudante espancado em bar de Santos após discussão por R$ 15

    Durante a surra, amigos do universitário foram impedidos de se aproximar pelos seguranças. Lucas foi agredido até desmaiar. Socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ele foi imediatamente levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Santos, onde permaneceu em coma.

    Nos 22 dias de internação, Lucas passou por cirurgias para drenagem de hematoma intracraniano (coágulo de sangue no cérebro).

    Lucas Martins de Paula ficou 22 dias em coma após ser espancado por seguranças

    Lucas Martins de Paula ficou 22 dias em coma após ser espancado por seguranças... - Veja mais em 


    Neste sábado (28), a equipe médica do hospital chegou a retirar a sedação que estava sendo aplicada ao rapaz, mas ele não respondia à mudança. Neste domingo (29), faleceu por volta das 19 horas.

    Além de Lucas, um advogado, de 24 anos, e um, empresário, de 22, foram agredidos na confusão. 

    Seguranças identificados

    O episódio passou a ser investigado pelo 3º DP de Santos. No dia 10, o delegado Luiz Henrique Ribeiro Artacho, titular do 3º DP de Santos, identificou três seguranças com a ajuda de amigos do universitário como envolvidos no espancamento contra um universitário. Todos, mais o dono da casa noturna, foram indiciados por tentativa de homicídio.

    Um dos seguranças imobilizou Lucas, enquanto outro o nocauteou com um soco no rosto. O terceiro é o chefe dos seguranças, que presenciou a violência e nada fez para impedi-la.

    Casa fechada

    Após a repercussão do caso, a Prefeitura intimou o bar e casa noturna a encerrar as atividades. Uma vistoria realizada no local, no dia 10 de julho, envolveu uma força-tarefa composta por membros da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin), da Vigilância Sanitária, da Guarda Municipal e da Ouvidoria.


    Na ocasião, a chefe da Seção de Fiscalização Dirigida do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias, Gisleine Pontes, constatou irregularidades tanto no bar quanto na casa noturna.


    Um dos problemas seria o fato do estabelecimento ter entrada pela Avenida Epitácio Pessoa e saída pela Rua Oswaldo Cochrane, o que não é permitido por lei. E a casa noturna precisava de vistoria da Semam para poder funcionar.

    Dias depois, o advogado da casa, João Manoel Armôa Junior, informou que as exigências que motivaram o fechamento do bar já haviam sido cumpridas e que aguardava o ACVB da casa noturna. Mas o estabelecimento segue fechado até hoje.

    Fiscalização de força-tarefa intimou a casa a encerrar as atividades (Foto: Divulgação/PMS)


     

    Fonte - Estadão

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08