• Odonto Malini
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Expojipa2 019
  • Viva Bela Cosméticos
  • Chácara da Sefin
  • Auto Escola Norte
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Mais de 5 mil eleitores tiveram títulos cancelados na Região Central de Rondônia

    Judiciário
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 28/05/2019 ÀS 19:09:43

    Mais de 5 mil eleitores tiveram títulos cancelados na Região Central de Rondônia

    Por não comparecer às urnas nos últimos três turnos das eleições ou por não justificar a ausência, mais de cinco mil pessoas tiveram o título eleitoral cancelado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nos 13 municípios que compõe a Região Central de Rondônia.

    Os que estavam irregulares com a Justiça Eleitoral tiveram até o dia 6 de maio para ajustar a situação. Nesse período, 326 pessoas conseguiram se regularizar com o TSE e mantiveram o documento. No entanto, 5.075 títulos foram cancelados na região.

    Presidente Médici (RO), apesar de ser um dos municípios com maior número de eleitores registrados, quase 15 mil, foi o único na Região Central a não ter nenhum título cancelado.

    Como se regularizar?


    Segundo o TSE, o eleitor que teve o título cancelado pode regularizar sua situação eleitoral, no cartório eleitoral onde vota, levando documento de identificação oficial original com foto, comprovante de residência e o título, se ainda o possuir.

    O cidadão deverá pagar uma multa de R$ 3,51 por turno faltante. A regularização do título cancelado só será possível se não houver nenhuma circunstância que impeça a quitação eleitoral, como omissão de prestação de contas de campanha e perda ou suspensão de direitos políticos, por exemplo.

    O eleitor que teve o documento cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e contrair empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo.

    A irregularidade também pode gerar dificuldades para inscrição, investidura e nomeação em concurso público; renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado, entre outras.

     

    Fonte - Assessoria

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08