Os jurados do 2º Tribunal do Júri de Porto Velho condenaram na madrugada desta terça-feira, Erivaldo Resende de Meireles, 51 anos, acusado de matar a tiros a esposa, Edna Braz Nobrega de Lima, 44 anos, na Zona Rural do distrito de Triunfo, município de Candeias do Jamari, em 16 de julho do ano passado. Eles eram casados e a mulher foi morta porque queria se separar. Erivaldo foi condenado a 16 anos de prisão em regime inicialmente fechado. 

Condenado a 16 anos de prisão, o homem que matou ex-mulher por não concordar com separação

A sentença de pronúncia narra a vítima havia acabado de sair do sítio, em seu veículo, quando avistou o Erivaldo acenando para ela parar. Após Edna estacionar o seu carro e baixar o vidro, iniciou uma discussão relativa ao fim do relacionamento; o acusado por não aceitar, retirou a chave da ignição do veículo e agrediu a vítima com puxões de cabelo. Em seguida, sacou a arma e atirou na cabeça de Edna.