Caso complexo faz TSE remarcar julgamento de Confúcio Moura e Daniel Pereira para quarta-feira

Porto Velho, RO – Diferentemente do que havia informado os cassados em março pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia Confúcio Moura (PMDB), governador reeleito...

Judiciário
2 minutos de leitura

Paulo Portaljipa EM 29/09/2015 ÀS 15:46:58

Caso complexo faz TSE remarcar julgamento de Confúcio Moura e Daniel Pereira para quarta-feira

Porto Velho, RO – Diferentemente do que havia informado os cassados em março pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia Confúcio Moura (PMDB), governador reeleito, e Daniel Pereira (PSB), seu vice, terão seu recurso contra a sentença apreciado na próxima quarta-feira (30) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e não na terça, como havia sido divulgado. 

Isso porque, de acordo com o advogado Diego Vasconcelos, que representa o ex-senador e líder dos tucanos em Rondônia Expedito Júnior, a complexidade do caso exigiu a mudança para o dia seguinte. 

Eles foram cassados por abuso de poder econômico por distribuir comida na convenção peemedebista do ano passado. 
No mês seguinte à cassação, TSE concedeu efeito suspensivo. O mérito será julgado na semana que vem. 

Relembre

Publicada em 05/03/2015


Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia cassa o mandato do governador Confúcio Moura

Os juízes que se posicionaram contra a representação eleitoral foram voto vencido. Confúcio pode recorrer da decisão

Porto Velho, RO – 
O Tribunal regional Eleitoral de Rondônia acaba de cassar o mandato do governador Confúcio Moura (PMDB) e de seu vice, Daniel Pereira (PSB).

O julgamento do governador Confúcio Moura (PMDB) no Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia recomeçou nesta quinta-feira (05). Confúcio responde por abuso de poder econômico porque seu partido distribuiu comida e guloseimas para os participantes da convenção peemedebista que referendou sua candidatura à reeleição. Por quatro votos a três, corte decidiu cassar o mandato de Confúcio e Daniel.

Pela cassação votaram os juízes Delso Xavier , Dimis Bragas (federal) , Jorge Gurgel e o desembargador Péricles Moreira Chagas, presidente do TRE. Coube a ele desempatar o resultado. Pela rejeição da representação eleitoral votaram o desembargador Roosevelt Queiroz Costa e os juízes Juacy Loura e Antônio Robles. Mas eles foram voto vencido.

 

Fonte - Rondoniadinamica

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08