• Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Auto Escola Norte
  • Expojipa2 019
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Chácara da Sefin
  • Viva Bela Cosméticos
  • Odonto Malini
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • 'Sou inocente', diz acusado de matar namorada em teste de fidelidade

    Judiciário
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 23/08/2018 ÀS 12:00:38

    'Sou inocente', diz acusado de matar namorada em teste de fidelidade

          Ismael José da Silva, acusado de matar a namorada em um "teste de fidelidade", falou rapidamente com a reportagem da Rede Amazônica antes de entrar no Fórum de Cerejeiras (RO) para o segundo dia de julgamento do caso. "Sou inocente, só isso tenho a dizer", declarou o réu.

    O Fórum de Justiça da cidade recebe nesta quinta-feira (23) mais uma etapa do júri. Além de Ismael, Diego de Sá Parente está sentado no banco dos réus para esclarecer a morte da jovem Jéssica Moreira. Ela foi assassinada a facadas em abril de 2017.

    Ismael, assim como na quarta-feira (22), chegou ao Fórum acompanhado da família. Sem gravar entrevista, o réu disse apenas que é inocente. Logo ele entrou para sala de julgamento, que iniciou às 9h25.

    Segundo apontou a investigação da Polícia Civil, Ismael teria atraído a namorada para uma casa e assim testar a fidelidade dela na relação amorosa. Depois de ter supostamente confessado uma traição, Jéssica foi morta a facadas. O corpo dela foi jogado em um matagal na zona rural de Cerejeiras.

    Ismael nega participação no crime e diz que tudo foi planejado por Diego, primo dele. Já o segundo réu alega que apenas ajudou a esconder o corpo. Neste segundo dia, o principal interrogatório será o de Diego.

    Jéssica Moreira Hernandes tinha 17 anos quando foi morta.  (Foto: Facebook/ Reprodução)Jéssica Moreira Hernandes tinha 17 anos quando foi morta.  (Foto: Facebook/ Reprodução)Jéssica Moreira Hernandes tinha 17 anos quando foi morta. (Foto: Facebook/ Reprodução)

    Corpo de jurados

    O caso de feminicídio é julgado por seis homens e uma mulher. O julgamento é presidido pelo juiz Bruno Magalhães Ribeiro dos Santos.

    Cronologia do 1° dia de júri

    • Júri começou às 9h da manhã, com sorteio de júri.
    • Primeiro depoimento foi de uma investigadora da Civil, às 10h30.
    • Testemunha seguiu falando até por volta de 13h. Outro policial foi dispensado.
    • 11 pessoas foram ouvidas, sendo elas oito testemunhas e três informantes – pessoas que têm alguma ligação com os réus e com a vítima.
    • Ismael é ouvido durante a noite pelos jurados.
    • O júri seguiu até 23h em Cerejeiras.
     

    Fonte - G1/]RO

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08