• Chácara da Sefin
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Expojipa2 019
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Auto Escola Norte
  • Odonto Malini
  • Viva Bela Cosméticos
  • Vigilância Sanitária é parceira do Conexão Sebrae em Ji-Paraná

    Geral
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 29/11/2018 ÀS 16:09:28

    Vigilância Sanitária é parceira do Conexão Sebrae em Ji-Paraná


     

    Com o objetivo de estimular o empreendedorismo e divulgar novas tecnologias, o Sebrae promoveu workshops, consultorias e palestras sobre assuntos importantes durante esta semana em Ji-Paraná.

    Uma oficina técnica sobre o Manuseio Correto dos Alimentos foi um dos destaques do evento. O tema foi abordado em parceria com a Prefeitura de Ji-Paraná, por meio da Divisão de Vigilância Sanitária.

    A diretora da Divisão de Vigilância Sanitária de Ji-Paraná, Ana Maria Santos, disse que empresários e microempreendedores individuais tiveram a oportunidade de aprender mais sobre as Boas práticas nos serviços de alimentação.

    Uma lei federal exige que todos os estabelecimentos do seguimento de alimentação devem ter o manual de boas práticas. E para isso é preciso oferecer conhecimento para que, principalmente os empreendedores informais, tenham acesso às informações e possam buscar a formalização junto ao Sebrae e trabalhar de maneira adequada, como exige a legislação. Eventos como este em parceria com o Sebrae é uma ótima oportunidade para orientarmos, multiplicarmos conhecimento e promovermos saúde”, explicou a diretora.

    A Oficina foi conduzida pelo gestor de produção industrial e técnico em alimentos, Josinei Carneiro. Ele orientou os participantes sobre a Resolução 216/04, que é a legislação específica para o serviço de alimentação e normatiza todos os estabelecimentos que produzem e comercializam alimentos.

    “Muitos empreendedores produzem e tem o seu próprio negócio, mas não tem conhecimento sobre as leis federais. Queremos oferecer essas informações para que possam entender que cada estabelecimento tem sua especificidade. Quem vende pastel deve seguir o manual diferente daquele que comercializa espetinho ou pizza. Existem as boas práticas para o serviço de alimentação, fabricação e o procedimento operacional padrão. Esses documentos orientam o empreendedor a maneira de implantar os programas de autocontrole dentro do estabelecimento, buscando uma melhoria na produção do produto e evitando a contaminação”, falou o gestor de produção industrial.

    A administradora Taynara Batista de Paula participou da oficina e considerou o evento produtivo. “Principalmente por termos a oportunidade de participar de uma capacitação gratuita que não teríamos acesso se não fosse pela Vigilância Sanitária. É a primeira vez que participo e a experiência é única. Aprendi sobre a forma dos alimentos, os processos de higiene e ambiente de trabalho. Ampliou minha visão sobre o assunto”, disse contente.

    “A iniciativa da Divisão de Vigilância em Ji-Paraná é muito positiva, afinal a função do poder público não é só fiscalizar, mas orientar.  Oficinas como esta é uma forma preventiva de evitar que os empreendedores produzam alimentos contaminados e fazer algum mal a saúde da população”, finalizou o Josinei Carneiro.


    -- 

     

    Fonte - Assessoria

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08