• Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Viva Bela Cosméticos
  • Odonto Malini
  • Auto Escola Norte
  • Chácara da Sefin
  • Expojipa2 019
  • Pé na estrada: farmacêutico e cadela de estimação passam por RO durante viagem de kombi rumo à Califórnia

    Viagem está prevista para durar cerca 60 dias. Ao todo, serão mais 15 mil km e 11 países da América Latina.

    Geral
    4 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 06/05/2019 ÀS 21:35:55

    Pé na estrada: farmacêutico e cadela de estimação passam por RO durante viagem de kombi rumo à Califórnia

    Passar as férias atravessando um continente a bordo de uma kombi adaptada com nome de gente, tendo como única companheira, uma simpática cadela. Essa será a rotina pelos próximos meses de um farmacêutico de Brasília rumo aos Estados Unidos. De passagem por Porto Velho, Cícero Abiorana contou ao G1 como pretende seguir viagem, por terra, rumo ao estado americano da Califórnia.

    A ideia nasceu ainda em solo americano. Na primeira viagem à terra do ‘Tio Sam’, Cícero viajou de carro, junto com amigos, de San Francisco à Las Vegas.

    "Eu fiquei sonhando com minha kombi que estava em casa, pensando que poderia estar com ela naquele alto-astral. Quando voltei ao Brasil comecei a juntar dinheiro durante um ano para poder retornar. Desta vez, por terra [aos EUA]", lembra Cícero.

    Servidor público em Brasília, Cícero, de 31 anos, já tinha usado a ‘Florisbela Celeste’ para ir da capital federal até Florianópolis (SC) em 2017. O nome do veículo é uma referência ao destino onde Cícero pretende chegar.

    "Quando comprei a kombi ela era totalmente branca. Eu já sonhava com uma kombi estilo bem florida e celeste. A Califórnia [destino final] tem muitas praias", explica Cícero.

    Cícero dando toque especial a placa da 'Florisbela Celeste', durante passagem por Porto Velho.  — Foto: Pedro Bentes/G1Cícero dando toque especial a placa da 'Florisbela Celeste', durante passagem por Porto Velho.  — Foto: Pedro Bentes/G1

    Cícero dando toque especial a placa da 'Florisbela Celeste', durante passagem por Porto Velho. — Foto: Pedro Bentes/G1

    A ‘Florisbela’ já estava adaptada para outras viagens em solo brasileiro. Só faltavam alguns ajustes essenciais para uma viagem ainda mais longa. O banco traseiro se transforma em uma cama para duas pessoas, há também um compartimento para roupas e até luzes de led para quando a noite chegar.

    Cícero já tinha o sonho e o veículo em mãos. Faltavam planejamento e recursos financeiros para executá-lo. O farmacêutico calculou tudo que precisaria na viagem de mais de 15 mil quilômetros até o estado americano.

    "Entre os maiores custos, está o gasto com combustível, cerca de R$ 6 mil. Há também a travessia pelo estreito do Panamá, através de um contêiner que custa cerca de US$ 1 mil [aproximadamente R$ 4 mil]", explica Cícero.

    Além do desejo de retornar à Califórnia, Cícero também tem outros objetivos com a viagem. Na bagagem, ele está levando uma parte da cultura do Brasil que pretende apresentar aos 11 países no qual passará.

    "Quando viajei de avião eu fiquei pensando na beleza da América Latina. Senti que tinha que cruzar essa região, conhecer os povos. Na bagagem, eu levo uma bandeira do Brasil, alguns instrumentos musicais típicos e pretendo apresentar a capoeira", conta Cícero.

    Cícero no interior da 'Florisbela Celeste', em Porto Velho.  — Foto: Pedro Bentes/G1Cícero no interior da 'Florisbela Celeste', em Porto Velho.  — Foto: Pedro Bentes/G1

    Cícero no interior da 'Florisbela Celeste', em Porto Velho. — Foto: Pedro Bentes/G1

    Ligação com Rondônia

    A parada em Porto Velho teve um objetivo especial. Apesar de ser natural de Brasília, as origens da família de Cícero remontam a Guajará-Mirim (RO).

    "Nosso sobrenome ‘Abiorana’ é o nome de uma árvore da Amazônia. Nosso bisavô começou a registrar os filhos assim. É uma família relativamente pequena e regional. Tenho um link forte com Rondônia", explica Cícero.

    O viajante partiu de Brasília no fim de abril e chegou na última semana em Porto Velho na companhia do pai que o deixará seguir viagem.

    "A família, inicialmente, acha a ideia meio absurda. Muita gente nem entende que é possível chegar por terra aos EUA. Quando explico que estou planejando há um ano e que é viável, eles compram a ideia e me apoiam", diz ele..

    Cícero e a cadela Nina durante passagem por Porto Velho.  — Foto: Pedro Bentes/G1Cícero e a cadela Nina durante passagem por Porto Velho.  — Foto: Pedro Bentes/G1Cícero e a cadela Nina durante passagem por Porto Velho. — Foto: Pedro Bentes/G1

    Em boa companhia

    Na hora de escolher a parceira que iria no banco da frente, Cícero não pensou duas vezes em escalar Nina, uma border collie de cinco meses. A simpática cadela chegou na vida do viajante há apenas dois meses, mas foi a escolha imediata para a viagem.

    "A raça da Nina descende dos lobos, então é muito inteligente e exploradora. É uma cachorra que gosta muito de viajar e dificilmente vai enjoar durante a viagem", explica Cícero.

    Se os humanos precisam de passaporte e visto, Nina vai precisar de um certificado de vacinação internacional para poder passar as fronteiras dos 11 países.

    A viagem de Nina e Cícero dentro da ‘Florisbela Celeste’ será transmitida e documentada por redes sociais. A dupla estima chegar ao destino final no início de julho desse ano.

     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08