• Zoo Fest
  • Materjipa Materiais para Construção
  •  INSIDE
  • Faculdade UNIJIPA
  • Chácara da Sefin
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Viva Bela Cosméticos
  • Auto Escola Norte
  • Ji-Paraná: Empresa de aviação terá que indenizar passageiro que teve bagagem danificada

    Um passageiro da cidade de Ji-paraná  ajuizou uma ação de reparação por danos materiais e morais contra Trip Linhas Aéreas e Azul Linhas Aéreas, &...

    Geral
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 20/08/2015 ÀS 16:10:23

    Ji-Paraná: Empresa de aviação terá que indenizar passageiro que teve bagagem danificada

    Um passageiro da cidade de Ji-paraná  ajuizou uma ação de reparação por danos materiais e morais contra Trip Linhas Aéreas e Azul Linhas Aéreas,  alegando que adquiriu passagem aérea das empresas mencionadas, para participar de congresso profissional em Recife-PE, mas quando chegou no aeroporto Guararapes para buscar a mala se deparou com sua bagagem rasgada e com as roupas à mostra informando a empresa aérea , que efetivou relatório e informou o passageiro que era necessário aguardar 15 dias o diagnóstico, sendo que a mala deveria ser retida.


    A principio o passageiro não concordou com a retenção da bolsa, pois precisava dela para se manter no local, ele também  afirmou que pagou pela bolsa o valor de R$ 1.200,00. No entanto o passageiro  disse que a empresa recolheu sua bolsa posteriormente para avaliação e reparação, devolvendo-a 40 dias depois, mas com defeitos aparentes.


    em contato com a empresa aérea, esta ofereceu ao passageiro o valor de R$ 1.000,00 de crédito em “voucher” eletrônico, sem devolução da mala, o que foi consentido e aceito . No entanto, ao tentar utilizar o crédito para compra de bilhete para uma parente, o código fornecido pela requerida não foi aceito pelo sistema porque, segundo alega, foi informado posteriormente pela empresa aérea que o código era pessoal e intransferível. Mas, pouco depois, recebeu ligação de que tinha sido liberado para compra de bilhete para terceiro, momento em que já tinha comprado as passagens.


    Diante disto o passageiro requereu o Poder Judiciário de Ji-paraná  que a empresa de avição fosse condenadas ao pagamento de danos materiais, no valor de R$ 1.439,98, como indenização pela bolsa avariada, bem como condenação no pagamento de indenização por danos morais, não inferior a R$ 24.000,00


    Mas em decisão tomada na ultima terça-feira, 18 a Juíza Simone de Melo, condenou a empresa de aviação ao pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 4.000,00 e julgou improcedente o pedido por danos materiais.

     

    Fonte - Assessoria

    Fotográfo - Divulgação

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08