Portaljipa
  •  
  •  
  •  

Estacionar em vagas exclusivas sem credencial pode gerar multa em Ji-Paraná

Geral

POR Paulo Portaljipa EM 07/02/2018 ÀS 14:40:31

Estacionar em vagas exclusivas sem credencial pode gerar multa em Ji-Paraná

Para estacionar em uma vaga exclusiva para pessoas com deficiência ou idosos é necessário ter uma credencial que é emitida pela Autarquia Municipal de Transito (AMT), em Ji-Paraná (RO), a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho. A credencial deve ser colocada no painel do carro sempre que estiver estacionado em uma das vagas. Caso contrário, o veículo poderá ser multado.

O presidente da AMT, Paulo Moura, explica que o documento é necessário para que o agente de trânsito tenha certeza de que o carro que está estacionado na vaga está transportando um idoso ou deficiente.

“Nem sempre o agente vai ver o motorista estacionando. Este documento serve para identificar e distinguir o veículo e, assim, evitar as multas”, afirma Moura.

Paulo ainda explica que algumas pessoas utilizam apenas um adesivo como forma de identificar o carro. Porém, segundo o presidente, o adesivo é algo apenas de uso popular e não regulamentado.

“A credencial é o documento oficial. E quando o agente for verificar o veículo, o adesivo não vai ser suficiente. Qualquer pessoa pode colocar um adesivo no veículo, já a credencial é um documento”, disse.

A credencial é um documento individual, e o beneficiado deve sempre estar com ele. “O carro onde estiver o idoso ou deficiente que tenha o documento, pode utilizar a vaga, desde que coloque o documento à mostra no painel do carro”, explica Moura.

Maria José e o filho Edimar utilizam o documento sempre (Foto: Pâmela Fernandes/G1)Maria José e o filho Edimar utilizam o documento sempre (Foto: Pâmela Fernandes/G1)Maria José e o filho Edimar utilizam o documento sempre (Foto: Pâmela Fernandes/G1)

Edimar Souza tem os pais idosos, e o pai é portador de Alzheimer. Nem a mãe e nem o pai dirigem, assim, ele ou um dos irmãos são responsáveis pela condução dos pais aos bancos, hospitais e supermercados.

Souza explica que o documento facilita muito a vida de todos da família. Independente de qual carro estão e quem está dirigindo, seja ele ou um dos irmãos, desde que o pai ou a mãe estejam no veículo, utilizam a credencial para estacionar em uma das vagas.

“Não importa qual é o carro ou quem está dirigindo. Com o documento terá o direito de estacionar na vaga, mas, isso apenas quando um deles, meu pai ou minha mãe, estiverem no carro”, explica Souza.

Desrespeito

A mãe de Edimar, Maria José, conta que carrega sempre o documento com ela e acredita que a garantia da vaga no estacionamento é muito importante para as pessoas que precisam, mas, nem sempre isso é respeitado.

“Poder estacionar em um local mais próximo facilita muito. Meu marido tem dificuldade na mobilidade e, às vezes, quando precisamos da vaga, não temos. Precisamos estacionar longe e ele tem que andar muito para chegar ao local”, lamenta.

Maria José acredita que as multas são uma maneira de diminuir um pouco o desrespeito que idosos e pessoas com deficiência sofrem diariamente no trânsito, e ter a credencial no carro facilita para os agentes.

Multas

Em novembro de 2017, a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa aprovou um projeto que aumentou em cinco vezes a multa para o condutor que estacionar em uma vaga exclusiva para idoso ou deficiente.

Em Ji-Paraná, segundo a AMT, foram registrados cerca 400 multas durante o ano de 2017. Hoje, o motorista que estaciona em vaga exclusiva sem a credencial é multado em R$ 296,47. Caso seja reincidente em menos de 12 meses, pode perder a carteira de motorista.

Credencial pode ser feita na sede da AMT, em Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes/G1)Credencial pode ser feita na sede da AMT, em Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes/G1)Credencial pode ser feita na sede da AMT, em Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes/G1)

Como fazer?

A necessidade da credencial é uma resolução do Conselho Nacional de Transito (Contran) do ano de 2008. Nas cidades que não tem a sede do Contran, o Departamento Estadual de Transito (Detran) fica responsável pela confecção. Em Ji-Paraná, como a AMT é um órgão específico para o trânsito, o documento é emitido pela própria autarquia.

O documento é gratuito. Para fazer o documento, o portador de deficiência física, seja ela temporária ou não, e também o idoso, precisam ir à sede da AMT, situada na Avenida Brasil, sub esquina com a Rua T18. É necessário estar munido com documentos pessoais e comprovante de residência. É importante também levar um laudo médico. O documento, normalmente, é expedido no mesmo dia.

 

Fonte - G1

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa