• Expojipa2 019
  • Auto Escola Norte
  • Viva Bela Cosméticos
  • Chácara da Sefin
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Odonto Malini
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Deputados do PSL e PSOL discutem durante homenagem a Marielle

    Geral
    3 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 12/03/2019 ÀS 18:36:58

    Deputados do PSL e PSOL discutem durante homenagem a MarielleBRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Deputados do PSL e PSOL se confrontaram durante uma homenagem à vereadora carioca Marielle Franco (PSOL) na Câmara, nesta terça-feira (12).

    O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), que trabalhou com Marielle e era seu amigo, fez um discurso em que, entre outros pontos, criticou o uso político do assassinato da vereadora por adversários.

    Freixo afirmou que aqueles que debocharam de Marielle, quebraram a placa de rua com seu nome ou a atacaram nas redes sociais não têm coragem de subir à tribuna. "O tempo será implacável com vocês", ele declarou.

    Neste momento, o deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS) começou a andar pelo plenário berrando que estava ali e que era uma provocação. "Está desafiando, porra?", reagiu Nunes.

    "O senhor chegou agora, sequer ouviu, tamanha a arrogância", rebateu Freixo.

    Nunes então se dirigiu à deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP). "Comigo não", disse. "Comigo também não", ela respondeu. "Te enxerga, guria", ele retrucou. "Te enxerga você. Guri é você. Sou deputada federal eleita. Respeito. Para o senhor, é vossa excelência", Bomfim asseverou.

    Colegas deputados tentaram acalmar os ânimos inclusive dois do PSL do Rio, Major Fabiana e Luiz Lima.

    "Ele começou a provocar, riu no meio da fala do Freixo. No dia de hoje, em que nós estamos muito abalados, e com a importância que isso tem para a democracia, é inaceitável", afirmou Sâmia pouco depois à reportagem.

    Ela elogiou a postura dos deputado do PSL que contiveram a discussão e disse que o partido tem tentado manter os ânimos calmos mesmo em um plenário polarizado.

    Nunes afirmou que foi afrontado. "Eu disse que não concordo, eles vêm para cima de mim, pôr medo, me empurrar? Não é assim. Quero as imagens", disse.

    "Vou cumprimentar a polícia porque fez um bom trabalho. Violência contra mulher em hipótese alguma, apesar de discordar totalmente da maneira como vivia a Marielle", afirmou, "mas não permito que encostem um dedo nela".

    "No grito ninguém leva", continuou. Lembrado que ele gritou, rebateu: "Não posso falar aqui? Eu ofendi alguém?".

    Sobre a discussão com Bomfim, o deputado gaúcho disse que "guria não é ofensa" e "quem se porta dessa maneira não é deputado federal no meu conceito". "Guria é muito para ela", afirmou ele.

    Ao final da homenagem, membros do PSOL levantaram cartazes com dizeres "quem mandou matar Marielle?" no plenário da Casa.

    Após as falas, os deputados se reuniram no centro do plenário, se abraçaram e receberam solidariedade de membros de outros partidos, como Jandira Feghali (PC do B-RJ) e Benedita da Silva (PT-RJ). Alguns dos deputados, como Sâmia e Talíria Petrone (RJ), choraram. Com informações da Folhapress.

     
     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08