• Instituto de Olhos Caius Prieto Ji-Parana
  • CASA DE ALTO PADRÃO A VENDA EM JI-PARANÁ
  • Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Q FOME
  • Mercadão dos Óculos
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Viva Bela Cosméticos
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • CORONAOURO:Morro Chico Mendes e Chácaras virou Sadoma Gamorra em tempos de pandemia

    Geral
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 17/04/2020 ÀS 16:00:12

    CORONAOURO:Morro Chico Mendes e Chácaras virou Sadoma Gamorra em tempos de pandemia
    Jovens da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste estão desrespeitando os decretos-leis do distanciamento social, isolamento e de quarentena, se reunindo em festinhas clandestinas ou tão somente para ingerirem bebidas alcoólicas nos fins de semana, desafiando as leis e colocando toda a população em risco pandêmico. A orientação das autoridades é para denunciar ao presenciar algum desses atos.

    Essa semana houve várias reclamações de moradores assustados ao saberem e até mesmo presenciarem essas praticas adotadas por alguns jovens ouro-pretenses. De acordo com as denúncias, para não serem flagrados, esses encontros acontecem em chácaras, lugares isolados na cidade e até mesmo no Morro da Embratel (Parque Chico Mendes), ignorando os perigos que essas práticas podem causar aos moradores da cidade.

    O maior medo é que já temos exemplos catastróficos, como o da festinha em Porto Velho, onde 30 pessoas foram contaminadas pelo coronavírus e que poderiam contaminar outros milhares. E em Ouro Preto, cidade pequena, muitos estão em pânico com esse eminente risco, visto que esse município é o terceiro com maior contaminação no Estado, ficando atrás, apenas da capital (Porto Velho) e Ariquemes.

    A nossa reportagem conversou por telefone, com o delegado titular da Polícia Civil de Ouro Preto, Niki Alves Locatelli. Ele destacou que esses jovens, ao se reunirem, estão desrespeitando o decreto-lei. Ressaltou que as leis foram feitas para serem cumpridas. Portanto, o descumprimento pode acarretar em diversos processos, o de desobediência ao distanciamento social, de isolamento, o de quarentena e outros que se encaixam e cada um deles tem um peso processual, que em alguns casos pode levar até mesmo à prisão.

    Ainda conforme o delegado, caso alguém presencie algum desses atos, denuncie. As denúncias podem ser feitas através do “Disque Denúncia -181”, que é um serviço gratuito e funciona todos os dias da semana, 24h por dia, que garante o anonimato do cidadão denunciante, ou através do 190.





     

    Fonte - Gazeta Central

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08