• Supermercado Irmãos Gonçalves
  • Materjipa Materiais para Construção
  • AABB-JIPA - Associação Atlética Banco do Brasil
  • Q FOME
  • Odontologia Drº  Thiago Ribeiro
  • Viva Bela Cosméticos
  • Conferência discutirá Enfrentamento das Violências em Ji-Paraná

    Geral
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 09/11/2018 ÀS 14:24:04

    Conferência discutirá Enfrentamento das Violências em Ji-Paraná


     

    Nos próximos dias 27, 28 e 29 de novembro, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio da Prefeitura de Ji-Paraná, realizará na sede da Comunidade Internacional da Paz (CIP), localizada na Avenida Aracajú, bairro Nova Brasília, a 10ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente.

    O evento terá como tema central “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”. O objetivo é mobilizar os integrantes do Sistema de Garantia de Direitos e a sociedade para a construção de propostas voltadas a afirmação do princípio da proteção integral de crianças e adolescentes nas políticas públicas.

    A intenção é fortalecer as estratégias e ações de enfrentamento às violências, considerando a diversidade. Serão discutidos vários eixos temáticos como garantia dos direitos e políticas públicas integradas e de inclusão social, prevenção da violência, orçamento e financiamento das políticas públicas voltadas para esta área e espaços de gestão e controle social dessas políticas públicas.

    Durante o evento, serão escolhidos 10 delegados que levarão propostas sobre o tema para a Conferência Estadual que será realizada no mês de junho de 2019, em Porto Velho.

    Para a presidente do CMDCA, Angelita Barboza, a Conferência que será realizada no fim de novembro em Ji-Paraná é um importante espaço para que a sociedade possa expressar o que realmente quer para o país.

    “Teremos a oportunidade de mudar as políticas públicas e termos voz para isso. Se as pessoas não comparecem, ficam a mercê de um pequeno grupo de pessoas. Porém, se a sociedade participar de fato, conseguiremos avançar com as ações que realmente desejamos. E vemos no dia a dia com as dificuldades que temos em relação as várias formas de violência. Precisamos participar para depois não reclamarmos do que já está feito”, esclareceu a presidente.


    -- 
     

    Fonte - Assessoria

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08