Portaljipa
  •  
  •  

Ji-Paraná derrota o Real por 1 a 0 e vai à final do Rondoniense contra o Vilhenense

Esporte

POR Paulo Portaljipa EM 14/04/2019 ÀS 12:42:25

Ji-Paraná derrota o Real por 1 a 0 e vai à final do Rondoniense contra o Vilhenense

Noite de festa na casa do adversário! O Ji-Paraná venceu o Real Ariquemes por 1 a 0, na noite deste sábado, 13, no estádio Valerião, em Ariquemes e garantiu a vaga na grande final do Campeonato Rondoniense 2019. O Galo da BR, clube com mais títulos estaduais, nove no total, retorna à decisão depois de sete anos.

Depois de um empate em 0 a 0 no jogo de ida, o Real passou maior tempo tentando pressionar o time visitante e contava com a ajuda da arquibancada, que não parava de apoiar. Mas o Ji-Paraná foi mais eficiente e marcou o gol decisivo com o zagueiro André Morosini em uma cobrança de escanteio.

Com o amargo gosto da eliminação e o sonho do tricampeonato estadual indo embora, o Furacão agora espera pelo início da Serie D do Brasileirão para tentar salvar a temporada.

Os primeiros 45 minutos

Logo aos 4 minutos, o atacante Índio recebeu um passe na área do Ji-Paraná e caiu em campo depois de uma dividida com o zagueiro. A equipe e a torcida pediram pênalti, mas o árbitro Fledes Rodrigues mandou o jogo seguir.

Aos 18 minutos da etapa inicial, depois de uma bola aérea, a bola sobrou para Índio na pequena área do Jipa, mas o atacante decidiu dominar a bola e viu o zagueiro desarmá-lo e chutar para a linha de fundo.

Mais incisivo ofensivamente, o Furacão chegava mais vezes na área, porém não conseguia concluir as jogadas com eficiência e falhava no último detalhe. Leleco aos 26 minutos puxou uma jogada pela lateral, mas na hora da finalização chutou fraco para fácil defesa do goleiro Rocha.

Já aos 37 minutos, o lateral Hércules chegou na linha de fundo e fez 'como manda o figurino' do futebol, cruzou rasteiro para trás, onde estava o centroavante Leandro Augusto, mas na conclusão a bola bateu no zagueiro do Ji-Paraná, que afastou o perigo.

O lance de mais perigo construído pelo Galo da BR aconteceu aos 42 minutos. Jhonatan arriscou um chute de fora da área e a bola passou perto do canto direito do goleiro Rodrigo Santos.

Real e Ji-Paraná no Valerião — Foto: Jeferson CarlosReal e Ji-Paraná no Valerião — Foto: Jeferson CarlosReal e Ji-Paraná no Valerião — Foto: Jeferson Carlos

Etapa final

Na volta do intervalo, o Real continuava buscando os lances ofensivos, mas a equipe pecava na aproximação dos atletas e não conseguia levar muito perigo na conclusão das jogadas. Para piorar, os donos da casa viram os visitantes começarem a crescer no jogo.

Aos 5 minutos, o atacante Wattimem recebeu um lançamento de Vanderson e correu sentido a área do Real, o goleiro Rodrigo Santos saiu do gol para tentar abafar e o atacante deu um toque por cima, mas a bola saiu forte demais e passou pelo travessão.

Querendo mudança no estilo de jogo, o técnico do Real, Luís do Reis, fez a primeira substituição aos 11 minutos, tirando o centroavante Leandro Almeida, que não estava muito bem na partida, e colocou o atacante Robinho, para dar mais velocidade. Aos 17, o treinador precisou fazer outra alteração, o lateral esquerdo Hércules sentiu um desconforto e saiu para a entrada de Leonardo Braz.

Sem uma referência na grande área e com um jogador improvisado na lateral, o Furacão tentava explorar os contra ataques, só que finalizava pra fora ou parava na experiência do goleiro Rocha.

Aos 20 minutos do segundo, um susto para o Galo da BR, Rocha caiu em campo e precisou receber atendimento da ambulância. Depois de cinco minutos com o jogo parado, o arqueiro retornou e continuou na partida.

O meia do Real, Almir, fez uma bela jogada aos 34 minutos e arriscou o chute. A bola que tinha endereço certo desviou na zaga e saiu pela linha de fundo, levando a torcida ao delírio.

Mas a clima da festa mudou aos 39 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de escanteio, o zagueiro do Ji-Paraná, André Morosini, subiu mais alto que todo mundo e conseguiu cabecear a bola para dentro do gol, sem chances de defesa para Rodrigo Santos, marcando o gol para os visitantes.

Depois do gol, o Galo da BR teve mais tranquilidade dentro de campo e o Real começou a se desesperar nas jogadas em busca do empate. O árbitro deu 8 minutos de acréscimos e depois aumentou mais um, mas o tempo não foi suficiente para o Furacão, que encarou a primeira derrota no campeonato, mas justamente quando não podia perder e deu adeus ao campeonato.

 

Fonte - G1/]RO

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa