Portaljipa
  •  
  •  

Com nova equipe técnica, mas sem salários, jogadores deixam Ji-Paraná

O azul celeste do escudo do Ji-Paraná não brilha mais no céu do clube. Detentor de nove títulos estaduais, o Galo da BR vem enfrentando problemas financeiros há algu...

Esporte

POR Paulo Portaljipa EM 16/03/2016 ÀS 19:32:56

Com nova equipe técnica, mas sem salários, jogadores deixam Ji-Paraná

O azul celeste do escudo do Ji-Paraná não brilha mais no céu do clube. Detentor de nove títulos estaduais, o Galo da BR vem enfrentando problemas financeiros há alguns anos, mas em 2016, ainda no início da temporada, o tempo parece ter fechado de vez. Sem condições de pagar os salários dos jogadores, atrasados há dois meses, e sem pontos na tabela do Campeonato Rondoniense, os atletas contam com a ajuda de torcedores para se manter, comer e pagar as contas. Com a tempestade formada, o técnico Jadson Oliveira foi demitido, alguns jogadores deixaram o clube e o restante do elenco ameaça seguir o mesmo caminho. 


Rondoniense e Ji-Paraná (Foto: Matheus Henrique)Último jogo do Ji-Paraná foi contra o Rondoniense (Foto: Matheus Henrique)

Uma nova equipe técnica foi apresentada ao Ji-Paraná na terça-feira, 15, sob o comando do novo técnico, Da Costa. Com experiência em quase todos os times de Rondônia e campeão seis vezes no estadual, o novo treinador admite que assume a equipe em uma situação complicada e lamenta ter perdido alguns jogadores.


- Meu cabelo já está branco e não é de sereno não. Eu queria contar com todos os jogadores, mas alguns que eu ia precisar já deixaram a cidade. Estamos tentando fechar um grupo com mais sete ou oito jogadores locais. Espero que dê certo para que a gente consiga reverter a situação - fala Da Costa.


Em conversas particulares com cada atleta, promessas foram feitas e uma nova data para o recebimento dos salários marcada. Contudo, o discurso da diretoria não convenceu os jogadores que ficaram com o clube. A data do pagamento dos salários de fevereiro foi remarcada para o início de abril. Já o salário de março, para o dia 10 do mesmo mês. Apesar da negociação, o diretor de futebol do Ji-Paraná, Maritaca, nega o atraso.


Maritaca, diretor de futebol do Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes)Maritaca, diretor de futebol do Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes)

- Não chega a dois meses de salários atrasados, não. Não conseguimos nenhum jogo em casa e a arrecadação não foi o que esperávamos. Eu duvido que algum clube do estado já tenha pagado todos os jogadores - afirma Maritaca.


O zagueiro Jonatas Piquê, conversou com a diretoria, mas não esconde o desânimo com o Galo e ainda não sabe se pula do poleiro.


- A conversa nos trouxe mais promessas. Se eu disser que estou animado, estarei mentindo. Mas quando a gente entra em campo, tem que esquecer tudo. Agora o que resta, a quem aceitar ficar é acreditar, mais uma vez, que vão cumprir a promessa. Se eu aceitar, tenho que honrar com meu compromisso e fazer bem meu trabalho - explica Jonatas.




DEMISSÃO DO TÉCNICO




A demissão de Jadson Oliveira aconteceu depois de uma conversa nada harmoniosa entre o treinador e Maritaca, diretor de futebol do Galo. A nova proposta apresentada ao técnico se resumia em não inscrever na competição os jogadores de outros estados que ainda estavam fora do BID, e contratar pratas da casa para encerrar o estadual. A conversa não agradou.


- Ele [Maritaca] falou para mim que não iria inscrever os oito jogadores, pois não tinha conseguido pagar a transferência e que eles poderiam ir para casa e cumprir o contrato em casa, que o clube enviaria o dinheiro. Não existe isso. Se o clube não consegue nos pagar aqui, vai pagar em casa? - questiona Jadson.


Depois do embate, Jadson comunicou a situação aos jogadores, e a revolta teve início. Após algumas tentativas mal sucedidas para conversar com o diretor, o elenco se reuniu para registrar um boletim de ocorrência na 1° Delegacia de Polícia Civil, denunciando a falta de pagamento e condições precárias de alojamento e alimentação.


Elenco do Ji-Paraná (Foto: Pâmela Fernandes)Elenco do Ji-Paraná registrou boletim de ocorrência contra o clube (Foto: Pâmela Fernandes)

Maritaca afirma que o clube está passando por uma situação difícil, mas explica que não chegou a demitir nenhum jogador. Afirma ainda que os que estão deixando o elenco devem cumprir o contrato em casa. 


- Se algum jogador quiser ir embora é só nos procurar que a gente dá a passagem e alguma coisa para ir embora, e ele cumpre o contrato em casa. Agora, nem eu e nem o presidente dispensamos nenhum jogador. 


Jadson, em resposta ao diretor de futebol, conta que todos foram demitidos, pois não têm salários e não podem vestir a camisa do clube no Rondoniense. 


- Ele está alegando que não demitiu nenhum jogador. Se ele está dizendo que não tem dinheiro para pagar os jogadores e que vai inscrever os jogadores da casa para não ter custo, como que ele não está demitindo os jogadores? Ele se contradiz nas coisas que fala - retruca o ex-técnico.




AS PRIMEIRAS PROMESSAS




Técnico Jadson de Oliveira, do Ji-Paraná (Foto: Rogério Aderbal)

Técnico Jadson de Oliveira, do Ji-Paraná (Foto: Rogério Aderbal)

Nas primeiras negociações, antes do início da temporada, tudo foi acertado com Maritaca, segundo o ex-técnico Jadson. De acordo com o treinador, foram garantidos bons alojamentos para os jogadores, uniformes para treino e cinco campos para treinar, mas nada foi encontrado.


- Logo no dia que eu cheguei eu vi que não tinha nada disso. O alojamento está no meu nome, fui eu quem aluguei a casa, eu quem vou ter que cancelar o contrato. Água, luz está tudo no meu nome. Quando cheguei não tinha nem mesmo onde os atletas ficarem.


Os jogadores explicam que desde então nada melhorou. A geladeira de uma das casas foi cedida por um torcedor, assim como a antena de TV. O torcedor, Eliel Fernandes, conta que quando soube da situação do time se disponibilizou a ajudar e a ajuda não foi pouca.


- A gente conseguiu frutas para eles, pois não tinha. Algumas coisas que estava faltando na casa, corremos atrás e com outros torcedores conseguimos também. Eles estavam tomando café puro com pão seco, nem leite e manteiga tinha. 


Alojamento do Ji-Paraná (Foto: Reprodução/ Rede Amazônica RO)Alojamento do Ji-Paraná (Foto: Reprodução/ Rede Amazônica RO)
 

Fonte - globoesporte.globo.com/

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08
  •  
  •  
  • Portaljipa