Leilão de usinas é adiado, mas será realizado ainda em 2015, diz governo

Certame de 29 usinas hidrelétricas estava marcado para 6 de novembro. Governo conta com arrecadação de R$ 11 bilhões ainda em 2015. O Ministério de Mi...

Economia
2 minutos de leitura

Paulo Portaljipa EM 27/10/2015 ÀS 18:34:00

Leilão de usinas é adiado, mas será realizado ainda em 2015, diz governo

Certame de 29 usinas hidrelétricas estava marcado para 6 de novembro.


Governo conta com arrecadação de R$ 11 bilhões ainda em 2015.





Ministério de Minas e Energia informou nesta terça-feira (27) que irá adiar o leilão de 29 usinas hidrelétricas com concessões vencidas, previsto para ocorrer no dia 6 de novembro deste ano. Segundo o governo, a nova data ainda será definida, mas o leilão será realizado no mês de novembro.






Questionada pelo G1, a pasta não informou o motivo do adiamento e assegurou que o prazo de assinatura dos contratos de concessão continua programado para acontecer em dezembro de 2015.


Necessitando de recursos para fechar suas contas, o governo federal projeta receber R$ 17 bilhões em bônus de outorga com o leilão. Desse valor, R$ 11 bilhões serão pagos no ato da assinatura da concessão, cuja data foi mantida em dezembro pelo Ministério de Minas e Energia.


Serão ofertadas hidrelétricas como a de Três Marias, atualmente operada pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Governador Parigot de Souza, da Companhia Paranaense de Energia (Copel), e Jupiá, da Cesp (Companhia Energética de São Paulo).


Esse é o segundo adiamento do leilão. Inicialmente, o certame estava previsto para o dia 30 de outubro. O primeiro adiamento ocorreu em razão de ajustes feitos por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU).


Regras do leilão
O certame vai ocorrer na BM&FBovespa, em São Paulo. Poderão participar empresas nacionais ou estrangeiras que comprovem ter ao menos uma usina hidrelétrica em operação comercial por tempo não inferior a cinco anos, entre outros requisitos.


Em troca do pagamento pela outorga, as empresas vencedoras desses leilões terão uma parcela da energia produzida pela usina para ser vendida livremente no mercado, enquanto o restante deverá ser destinado a preços mais baixos para as distribuidoras, que atendem ao consumidor final.


Leilão de transmissão também foi adiado
Na semana passada, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) adiou para o dia 18 de novembro o leilão de novos empreendimentos de transmissão de energia, antes previsto para o dia 6.


Aneel prevê investimentos da ordem de R$ 7,5 bilhões com os novos projetos.


Pelas regras do edital, as instalações deverão entrar em operação comercial no prazo de 36 a 60 meses a partir da data de assinatura dos contratos de concessão.


 

Fonte - G1

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08