• Odonto Malini
  • Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Expojipa2 019
  • Auto Escola Norte
  • Chácara da Sefin
  • Viva Bela Cosméticos
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Ji-Paraná está entre as 50 cidades brasileiras que mais criaram empregos, em 2017

    Ji-Paraná criou 1121 empregos formais em 2017, na frente de cidades bem mais populosa

    Economia
    4 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 26/01/2018 ÀS 15:35:40

    Ji-Paraná está entre as 50 cidades brasileiras que mais criaram empregos, em 2017

    O Brasil fechou o
    ano de 2017 com 20.832 postos com carteira assinada, segundo dados divulgados
    pelo Ministério do Trabalho neste mês de janeiro. E Ji-Paraná está entre as
    cinquenta cidades brasileiras que mais tiveram contratações formais no ano
    passado.  Um levantamento realizado pelo
    site nacional G1, com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados
    (Caged), mostra que a cidade rondoniense ocupa a 45ª posição nacional em novas
    contratações.



     



    O levantamento
    mostra ainda que o ano de 2017 foi o terceiro consecutivo em que o Brasil teve perda
    de vagas formais. Porém, a cidade de Ji-Paraná está entre as poucas do Brasil,
    que não tiveram retração nos números de contratações e fechou o ano com 1121
    novos empregos.



     



     



    Os números de
    Ji-Paraná surpreendem ainda mais se comparados com os dados do ano de 2016. A
    cidade obteve um aumento de 4,26% em geração de empregos.  Nos últimos anos, o município vem recebendo
    empreendimentos de grande porte. No final de 2017 um shopping e um hipermercado
    foram inaugurados e o frigorifico Marfrig passou a operar uma nova unidade com
    capacidade de 1500 abates dia. E já no inicio de 2018, o grupo Atacadão da rede
    Carrefour abriu as portas gerando mais 400 empregos diretos e outros 200
    indiretos.



     



     O prefeito de Ji-Paraná Jesualdo Pires (PSB),
    lembrou que além desses grandes empreendimentos outros investimentos têm
    contribuído para o desenvolvimento econômico da cidade como a vinda de diversas
    franquias, novas concessionárias de veículos, o frigorifico Distriboi, a
    ampliação das indústrias alimentícias como a Bernardo Alimentos e a Campilar. 



     



    “Nossa gestão tem
    realizado um grande esforço para facilitar a vida de quem quer investir na
    cidade. E não é apenas para os grandes investidores. Estamos conseguindo
    desburocratizar a liberação de licenças de obra, operação e ambiental. Aderimos
    no ano de 2015 ao sistema da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e
    da Legalização de Empresas e Negócios (RedeSim), o que tem facilitado para os
    pequenos e médios empreendedores se instalarem em nossa cidade”, lembrou
    Jesualdo.



     



    O prefeito explicou
    que esse sistema, que é integrado com todas as juntas comerciais do Brasil,
    simplifica os procedimentos e reduz a burocracia. Para os empresários que
    querem abrir novos negócios, os benefícios são inúmeros, como a redução do
    tempo para registro e legalização de empresas, entrada única de dados
    cadastrais e documentos, menos exigências e redução de custo. “A abertura de
    uma empresa, por exemplo, acontece em questão de dias”, explicou o prefeito.
    .

     Veja abaixo:

    50 cidades que mais criaram vagas formais em 2017:

    1. Joinville (SC): 5588 vagas
    2. Aparecida de Goiânia (GO): 4342
    3. Bebedouro (SP): 4203
    4. Goiânia (GO): 3880
    5. São Luís (MA):2636
    6. São José (SC): 2517
    7. Matão (SP): 2470
    8. Uberlândia (MG): 2175
    9. Marabá (PA): 2147
    10. Boa Vista (RR): 2145
    11. São José do Rio Preto (SP): 2120
    12. Pato Branco (PR): 2119
    13. Votuporanga (SP): 2081
    14. Pirassununga (SP): 2079
    15. Colômbia (SP): 1949
    16. Itaquaquecetuba (SP): 1911
    17. Resende(RJ): 1838
    18. Patos de Minas (MG): 1791
    19. Boituva (SP): 1764
    20. Teresina (PI): 1708
    21. Parnaíba (PI): 1678
    22. Rondonópolis (MT): 1660
    23. Mogi das Cruzes (SP): 1621
    24. Gravataí (RS): 1594
    25. Chapecó (SC):1589
    26. Anápolis (GO): 1533
    27. Aracruz (ES): 1527
    28. Sinop (MT): 1519
    29. Marília (SP): 1473
    30. Rio Verde (GO): 1472
    31. Palotina (PR): 1435
    32. Itajaí (SC): 1416
    33. Juazeiro (BA): 1405
    34. Várzea Grande (MT): 1403
    35. Goianésia (GO): 1319
    36. Araguaína (TO): 1302
    37. Comendador Gomes (MG): 1302
    38. Mafra (SC): 1301
    39. Rio Claro (SP):1295
    40. Suzano (SP): 1289
    41. Blumenau (SC): 1286
    42. Luís Antonio (SP): 1261
    43. Santo André (SP): 1181
    44. Monte Azul Paulista (SP): 1136
    45. Ji-Paraná(RO): 1121
    46. São Leopoldo (RS): 1117
    47. Brusque (SC): 1093
    48. Barcarena (PA): 1092
    49. Ponta Grossa (PR): 1038
    50. Santa Maria (RS): 1020

    50 cidades que mais fecharam vagas formais em 2017:

    1. Rio de Janeiro (RJ): -55527 vagas
    2. São Paulo (SP): -14621
    3. Porto Alegre (RS): -9607
    4. Macaé (RJ): -8904
    5. Duque de Caxias (RJ): -8329
    6. Curitiba (PR): -7920
    7. Canaã dos Carajás (PA): -5909
    8. Recife (PE): -5464
    9. Lauro de Freitas (BA): -5361
    10. Osasco (SP): -5173
    11. Niterói (RJ): -4985
    12. Três Lagoas (MS): -3926
    13. Altamira (PA): -3890
    14. Fortaleza (CE): -3698
    15. Salvador (BA): -3696
    16. Florianópolis (SC): -3694
    17. Nova Iguaçu (RJ): -3478
    18. Campo Grande (MS): -3135
    19. Belo Horizonte (MG): -3099
    20. Maceió (AL): -3041
    21. Campos dos Goytacazes (RJ): -2992
    22. São Gonçalo (RJ): -2628
    23. Guarulhos (SP): -2269
    24. Santos (SP): -2252
    25. Aracaju (SE): -2209
    26. Rio Grande (RS): -2125
    27. Serra (ES): -1981
    28. Londrina (PR): -1970
    29. Belém (PA): -1969
    30. Itapevi (SP): -1908
    31. São José dos Campos (SP): -1895
    32. Jundiaí (SP): -1871
    33. João Pessoa (PB): -1812
    34. São Bernardo do Campo (SP): -1803
    35. Diadema(SP): -1750
    36. Petrópolis (RJ): -1676
    37. Guarujá (SP): -1672
    38. Cajamar SP): -1657
    39. Vitória do Xingu (PA): -1548
    40. Juazeiro do Norte (CE): -1508
    41. Barueri (SP): -1413
    42. Jaboatão dos Guararapes (PE): -1391
    43. Cláudia (MT): -1341
    44. Paulínia (SP): -1287
    45. Cubatão (SP): -1281
    46. Promissão (SP): -1238
    47. Caieiras (SP): -1219
    48. Angra dos Reis (RJ): -1204
    49. Barretos (SP): -1183
    50. Açailândia (MA): -1171
     

    Fonte - Decom/G1


    Tags

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08