• Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Zoo Fest
  • Viva Bela Cosméticos
  • Reveillon do Vera
  • Auto Escola Norte
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Faculdade UNIJIPA
  • Chácara da Sefin
  • FMI divulga novas previsões para o crescimento do Brasil

    Para a entidade, o PIB brasileiro deverá crescer 0,7% no ano de 2017

    Economia
    2 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 21/10/2017 ÀS 18:42:40

    FMI divulga novas previsões para o crescimento do Brasil


     

    CURITIBA, 20/10/2017 – O Fundo Monetário Internacional (FMI) elevou a previsão para o aumento do PIB brasileiro. Em abril deste ano, a previsão para o crescimento da economia brasileira era de 0,2%. Em julho, a previsão foi de 0,3%. Já neste mês de outubro, O FMI prevê 0,7% de crescimento em 2017.

     

    De acordo com Christian Frederico da Cunha Bundt, Administrador e Membro do Comitê Macroeconômico do ISAE – Escola de Negócios, o número corresponde a um aumento de 0,5 ponto percentual com relação à projeção de abril. “Apesar de ser pequeno em números absolutos, em percentual ele representa quase 300% de aumento na previsão”, explica.

     

    Para 2018 a previsão de crescimento é de 1,5%, número que sofreu redução de 0,2%, frente à de abril. Segundo o FMI, essa redução é devida à incerteza política por vir com a eleição e à probabilidade crescente da não aprovação da reforma da previdência ainda neste ano. 

     

    O Banco Central do Brasil (BCB) também prevê crescimento de 0,7% para a economia brasileira em 2017 e para 2018, o um crescimento de 2,2%, conforme o Relatório Trimestral de Inflação.  De acordo com o BCB, neste ano o destaque será da Agropecuária e, no ano que vem, a indústria será a que mais crescerá.

     

    Segundo Bundt, o BCB crê que a economia continuará “descolada” da política, ao contrário da opinião do FMI. “Para o país alcançar o cenário proposto pelo BCB seria muito importante que surgissem novos candidatos com visão madura sobre os fundamentos da sustentabilidade, que privilegiem a renda advinda do trabalho, e um governo austero, preocupado em gastar com qualidade e que tome as medidas necessárias ao equilíbrio fiscal em longo prazo”, conclui.

     

     

    Fonte - Isabelle Kolb/ ISAE/FGV – Escola de Negócios

     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08