Eloysa Simão: "Esta é a pior crise no mundo da moda em 25 anos"

A crise, sempre ela, também está causando estragos no mundo da moda. "Esta é a pior em 25 anos", analisa a empresária Eloysa Simão, que começa nesta ...

Economia
3 minutos de leitura

Paulo Portaljipa EM 26/10/2015 ÀS 16:51:22

Eloysa Simão:


A crise, sempre ela, também está causando estragos no mundo da moda. "Esta é a pior em 25 anos", analisa a empresária Eloysa Simão, que começa nesta terça-feira (27) uma "suada" edição de seu Fashion Business, focado nas coleções de outono/inverno do ano que vem. Desta vez, serão menos marcas do que nos anos anteriores, outro indício da recessão. "Nesses tempos, se você oferecer uma gama muito grande de opções, isso acaba atrapalhando o cliente. Ele anda cansado de ter que escolher", avalia Simão, que recebe 50 marcas no Píer Mauá até quinta (29).


Como é fazer um evento como o Fashion Business em tempos de crise?


Isso me lembra o governo Collor, é uma crise semelhante. Para o setor da moda, é a maior crise em 25 anos. E creio que o cerne da situação está nos juros muitos altos, na inadimplência e na instabilidade econômica. O Brasil teve, nos últimos meses, alto nível de desemprego...Portanto, a moda, as lojas e fábricas atingidas tiveram que fazer acordos para evitar demissões, muita gente optou por negociar. Vamos ver se o setor supera essa crise.


Com isso, o Fashion Business também teve que se adaptar...


Sim, são menos grifes. A gente tinha muito mais antes. Mas isso é uma coisa positiva para o mercado. Nestes tempos, os eventos não podem ser muito grandes. A cota diminuiu... Se você oferecer uma gama muito grande de opções ao cliente, isso acaba atrapalhando. Tem uma pesquisa americana que diz que as pessoas estão cansadas de tomar decisões. É o caminho que escolhem para ir ao trabalho,  o menu do almoço, o lanche do filho... Fizemos um aconselhamento das grifes para editar seus estandes. Fica mais fácil. Deven evitar um monte de estampas. Somos uma bolsa de negócios e discutimos todas essas questões. A palavra de ordem são coleções bem editadas, para o cliente se resolver rápido. 


E como a moda carioca está impressa nessas coleções?


Eu acho que é importante não brigar com a nossa vocação. O lifestyle carioca é mais leve, colorido, fácil de usar... Podem dizer que não fez frio, que outono e inverno não são estações bem definidas. Mas com elas mudam as cores. As estações são mais psicológicas. Acho que a gente não pode negar, tem que ser tropical e coerente. As marcas precisam ser fiéis ao que sabem fazer.


Quais são as suas apostas?


Acessórios. Eles se tornam essenciais, trazem a novidade. Pode ser uma bolsa de palha, ou de um material diferente, por exemplo. Uma sandália... Daí vem um humor também. Nesse momento, as grifes precisam ser honestas com seu público. Já ouvi de economisas que essa crise só vai melhorar no segundo semestre de 2017. Estamos no início dela, mas vamos superá-la, sou otimista. 




Eloysa Simão:

 

Fonte - Assessoria

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08