Dólar volta a subir e chega a R$ 4,13; cotação maior da história

Após abrir o pregão desta quarta-feira (23) em queda, o dólar passou a subir minutos depois e ultrapassou o recorde da véspera, chegando a R$ 4,1307. Na terça-feira,...

Economia
2 minutos de leitura

Paulo Portaljipa EM 23/09/2015 ÀS 13:03:05

Dólar volta a subir e chega a R$ 4,13; cotação maior da história

Após abrir o pregão desta quarta-feira (23) em queda, o dólar passou a subir minutos depois e ultrapassou o recorde da véspera, chegando a R$ 4,1307. Na terça-feira, a moeda norte-americana fechou vendida a R$ 4,05.


Às 12h50, o dólar subia 1,28%, cotado a R$ 4,1057 na venda. Veja a cotação

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa)operava em alta depois de abrir em queda.


Apesar da forte alta na cotação do dólar, o Banco Central não anunciou nenhuma intervenção extraordinária no câmbio nesta quarta-feira. O BC vai apenas continuar com as intervenções que já vinha fazendo: trocando os contratos de swap (que equivalem a uma venda futura de dólares) que vencem em outubro por contratos novos. Com esse movimento, o BC evita "tirar" esses contratos do mercado, o que pode fazer com que a cotação suba ainda mais. Nesta quarta, a oferta será de até 9,45 mil contratos.


Veja a cotação ao longo do dia:
Às 9h05, caía 0,84%, a R$ 4,0197
Às 9h20, caía 0,75%, a R$ 4,0231
Às 10h20, subia 0,696%, a R$ 4,082
Às 10h30, subia 0,548%, a R$ 4,076
Às 10h50, subia 0,9%, a R$ 4,0903
Às 11h, subia 0,957%, a R$ 4,0926
Às 11h20, subia 1,31%, a R$ 4,1067
Às 11h30, subia 1,85%, a R$ 4,1287
Às 11h40, subia 1,59%, a R$ 4,1182
Às 12h, subia 1,83%, a R$ 4,128
Às 12h10, subia 1,79%, a R$ 4,1266
Às 12h34, subia 1,89%, a R$ 4,1307


Na manhã desta quarta-feira, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, expressou preocupação com a economia global, o que se somou à já forte apreensão com a economia e a política brasileira.


Mais cedo, a moeda chegou a cair quase 1%, a R$ 4,0145 na mínima do dia, após o Congresso manter alguns vetos da presidente Dilma Rousseff que não devem prejudicar o ajuste fiscal, mas adiar a análise de outros itens importantes.

 

Fonte - G1

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08