• Universidade Unopar Polo Ji-Paraná
  • Materjipa Materiais para Construção
  • Expojipa2 019
  • Auto Escola Norte
  • Dr. Flavio Carlos Otorrinolaringologia
  • Odonto Malini
  • Viva Bela Cosméticos
  • Chácara da Sefin
  • CBMM aposta em parceria com Toshiba para elevar demanda por nióbio na próxima década

    Economia
    7 minutos de leitura

    Paulo Portaljipa EM 25/07/2018 ÀS 17:23:58

    CBMM aposta em parceria com Toshiba para elevar demanda por nióbio na próxima década

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - Líder global na produção e fornecimento de produtos de nióbio, a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) aposta em uma parceria com a japonesa Toshiba para elevar a demanda por seus óxidos de nióbio a partir da próxima década, com a aplicação do produto em baterias para carros elétricos.

    O acordo entre ambas as empresas é a última iniciativa da brasileira com foco em baterias para carros elétricos, setor que tem potencial importante de crescimento e é considerado um novo nicho para a ampliação da demanda pelo nióbio, disse à Reuters o diretor de Tecnologia da CBMM, Marcos Stuart.

    "O carro elétrico é uma realidade, uma necessidade... quando vem de energias renováveis, não emissoras, ele acaba sendo uma solução do futuro. Nós acreditamos nela", disse Stuart, em uma entrevista à Reuters por telefone.

    A CBMM registrou receita líquida de 4,8 bilhões de reais em 2017, enquanto o lucro líquido somou 1,653 bilhão de reais no mesmo ano.

    A partir do acordo com a Toshiba, a CBMM --controlada pelo Grupo Moreira Salles-- vai aportar 7,2 milhões de dólares para a construção de uma linha de produção piloto de baterias, em Kashiwazaki, no Japão, junto a instalações da Toshiba.

    Com a iniciativa, as empresas vão fabricar e testar uma nova geração de baterias, com anodos de óxidos mistos de nióbio e titânio, de alta densidade energética e recarga ultra rápida. A aplicação do Nióbio, segundo Stuart, viabiliza baterias mais seguras e duráveis e com tempo mais rápido de recarga.

    A expectativa é que, em cerca de um ano, o piloto já esteja em produção e que o projeto como um todo dure aproximadamente cinco anos, explicou Stuart.

    O executivo evitou dar estimativas de aumento da demanda, uma vez que o projeto com a Toshiba está no início.

    A empresa tem ainda outras iniciativas de estudos sobre a utilização do nióbio em baterias para carros elétricos, incluindo em universidades fora do Brasil.

    As iniciativas estão em linha com o objetivo central da CBMM, que é aproveitar todas as potencialidades e variações do nióbio para expandir seu mercado mundial, concluiu Stuart.

    Saiba mais:

    Nióbio Seis Lagos na Amazônia a maior jazida de NIÓBIO na terra, e a omissão das governanças

    SEIS LAGOS a maior reserva de nióbio  no mundo aguarda decisões do governo para ser oficialmente desenvolvida por se encontrar em área de preservação ambiental e indígena. Assim, não nacionais não podem de forma alguma explorar os minérios na região. Alkaline Complex:>> rochas extremamente enriquecidas.

    Resultado de imagem para sEIS LAGOS NA aMAZÔNIA
    Resultado de imagem para sEIS LAGOS NA aMAZÔNIA
    convém acompanhar a evolução do morro dos seis lagos se permanece ou já foi destruído

     (tradução google se não exemplar,  o suficiente para entender a notícia)
    No meio da Amazônia , 60 km de distância da fronteira com a Venezuela e dois quilômetros de uma estrada local é a localização da maior jazida de nióbio na Terra.
    Ele é chamado de Seis Lagos e, acredite ou não, ainda está à espera de decisão do governo brasileiro para que os mineiros extrair e redistribuir sua enorme riqueza.
    INTRODUÇÃO
    Em 1975, durante um programa de mapeamento geológico, os geólogos da CPRM descoberto as estruturas notáveis ​​de Seis Lagos Alkaline Complex intrometeu em terrenos gnáissico. É composto por três diferentes corpos intrusivos.
    Seis Propriedade Lagos no Estado do Amazonas é reserva mundial de nióbio de 2.897% Mt@2.81 Nb 2 O 5 ou 81Mt de Nb 2 O 5 e, possivelmente, um de titânio muito grande e depósito de terras raras.
    Resultado de imagem para sEIS LAGOS NA aMAZÔNIA
    clique na imagem para ampliar
    A empresa que adquire esta propriedade será em posição de controlar maior nióbio reservas no mundo, , provavelmente tornar-se o principal jogador de uma forma muito importante, de crescimento rápido do mercado mineral, industrial.
    ELEMENTO
    O elemento de nióbio (Nb), também chamado colômbio, foi descoberto em 1802. Nióbio é bastante abundante na natureza, sendo presente na crosta terrestre ao nível de 24 ppm. Seu ponto de fusão é alto em 2468 o C.
    USOS INDUSTRIAL
     Devido à sua alta resistência a temperatura favorável e boa temperatura baixa ductilidade, nióbio tem sido usada como uma matéria-prima para as indústrias aeroespacial.
     Este metal é usado principalmente em aços especiais, microalloys e superligas, indústria automobilística, reatores nucleares, catalizers, acústica, electrooptics, aplicações de alta temperatura, fabricação de vidros e supercondutores. É um elemento versátil, que é considerada a melhor maneira de realizar muitos objetivos tecnológicos de uma forma mais rentável. A tecnologia moderna de nióbio está substituindo o uso de vários metais, como molibdênio, vanádio, níquel, cromo, cobre e titânio em muitas aplicações industriais.
     Principal produto CBMM é a liga de ferro-nióbio (65% Nb), que é usado como um elemento importante na aços de alta resistência e baixa liga, aços inoxidáveis ​​e pentóxido de nióbio. Nióbio metálico é usado juntamente a uma liga de titânio em NbTi que é usado em um material supercondutor importante.
    O MINERAL
    Pirocloro (A 2 m B 2 O 6 (O, OH, F) 1-n pH. 2 O), provavelmente o mineral mais abundante de nióbio, tem uma composição muito variável e ocorre principalmente em carbonatitos. O grupo também inclui betafite pirocloro (2 Timóteo> Nb + Ta), microlite (Nb + Ta> 2 Timóteo) e bariumpyrochlore que é o mineral de minério em Araxá. Columbita é o segundo mineral mais importante do nióbio e é, principalmente, associada a pegmatitos e granitos tendo estanho.
    THE ROCKS HOST
    Carbonatitos são especializados intrusivas rochas magmáticas que são importantes fontes de nióbio, terras raras, titânio, cobre, vermiculita, e fosfatos.
    No Brasil, as notas extremamente altas de nióbio e titânio nos depósitos é resultado de uma intensa lixiviação do carbonatito que causou um perfil bem desenvolvido laterítico que pode ser tão profundo como 300m.
    RESERVAS DO MUNDO
    Reservas mundiais totais de Nb 2 O 5 são estimadas em 5.4Mt (excluindo o Seis Lagos depósito) sendo 88% em solo brasileiro.
    Reservas de minério conhecido, nas minas mais importantes produtores, são 464Mt@2.5% Nb 2 O 5 em Araxá (Brasil) e 16Mt@0.68% Nb 2 O 5 em St-Honoré (Canadá). Recursos nióbio outros são relatados a partir de Tapira (179Mt@0.67% Nb 2 O5 ), Catalão (1.4Mt @ 2,19% Nb 2 O 5 ) e Salitre (Brasil), Lueshe Lake, Panda Hill, Chilwa Island e Kalubwe (África), James Bay, Nemegosenda, Lackner Lake, Oka (6.3Mt @ 0,32% Nb 2 O 5 ) e Manitou Island, no Canadá.
    MINERAÇÃO
    O S t Honoré carbonatito complexos (Cambior) hospeda a mina de nióbio mais importantes fora do Brasil. Este é um depósito subterrâneo de baixo grau (0,67% Nb 2 O 5 ), onde a mineração é executado por meio de stope aberto e pilar. A profundidade mina supera 400m.
    Por outro lado, sobre o depósito Araxá, que pertence à CBMM, e combina a maior reserva do mundo (excluindo Seis Lagos) e mais alto grau (2,5% Nb 2 O 5 ), o minério é extraído por métodos a céu aberto.
    No Brasil, devido ao profundo desgaste do carbonatito, jateamento não é necessário e os custos de mineração são muito mais baixos do que o Canadá.
    METALURGIA
    O Brasil tem uma posição de liderança no desenvolvimento tecnológico de ligas de nióbio especial. O minério, em Araxá, é esmagado, concentrado através de moagem, separação magnética deslamagem e flotação para 60% Nb 2 O 5 . Os concentrados de flotação são então tratados de calcinação e lixiviação de plantas. O padrão de ferronióbio é produzido por meio de um novo processo metalúrgica melhorada pela CBMM, a redução aluminotérmica.
    PREÇOS
    O preço de nióbio é mantido estável em torno de 3 quilos 7US $ / como pode ser visto no gráfico.
    PRINCIPAIS MERCADOS
    Existem mais de 300 fundições em todo o mundo que use nióbio em sua produção:

    Padrão de consumo para o nióbio NOS EUA
    (EUA BUREAU DE MINAS -. 1000 LBS)

    1970
    % DO TOTAL 1970
    1971
    1972
    1973
    1974
    1975
    1976
    1977
    1978
    1979
    1980
    % DO TOTAL 1980
    AÇO













    Carbono e HSLA
    705
    26
    821
    1874
    2180
    2291
    1796
    1882
    2350
    3011
    3178
    3204
    48
    Aço Inoxidável
    522
    19
    588
    644
    712
    564
    379
    491
    588
    805
    827
    696
    10
    Aço de liga completa
    829
    31
    789
    302
    361
    511
    372
    538
     
     
     
     
     
     
    Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
    Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08