Vilhena- Policial atira em pit bull após animal atacar entregador

Médica veterinária relatou episódio no Facebook  Através de seu perfil no Facebook, a médica veterinária Aliny Ripke relatou hoje um novo ataque de ...

Agronegócios
4 minutos de leitura

Paulo Portaljipa EM 22/07/2015 ÀS 20:01:13

Vilhena- Policial atira em pit bull após animal atacar entregador

Médica veterinária relatou episódio no Facebook 
 
Através de seu perfil no Facebook, a médica veterinária Aliny Ripke relatou hoje um novo ataque de cão da raça pit Bull em Vilhena. O animal, que acabou sendo baleado por um policial e capturado em seguida, estaria sofrendo maus tratos.



O ataque aconteceu por volta das 10:40h desta terça-feira, 21, e segundo a veterinária, teria sido provocado pelas condições em que o cão era criado. A profissional disse que a agressividade do cachorro deve ter decorrido de stress e fome. No final desta reportagem o leitor poderá conferir, na íntegra, o relato de Aliny, que atuou como voluntária a pedido dos Bombeiros na captura do pit Bull.



 
O ATAQUE 
 
Conforme o Boletim de Ocorrência lavrado pela PM, pessoas ligaram para o quartel informando que o cão estava atacando pessoas na avenida Tiradentes, no bairro 5º BEC/Setor Industrial. Ao chegarem ao local, que fica nas proximidades do 3º BPM, os policiais constataram que um entregador de panfletos havia sofrido mordidas na orelha e na região do abdômen. Identificada como Jailson Dias, 43 anos, a vítima foi encaminhada ao Hospital Regional.



Até que os Bombeiros chegassem, um PM, constatando a agressividade do animal, fez um disparo em sua pata dianteira. Mesmo ferido, o cão continuava tentando atacar e foi dominado a muito custo. Aliny teve que aplicar um sedativo para acalmá-lo e, em seguida levá-lo para sua clínica, onde ele está sendo mantido em tratamento.



A polícia ainda não descobriu quem é o dono da casa onde a “fera” era mantida em situação precária. A frágil cerca do imóvel teria permitido que o bicho investisse contra quem passava pela rua. Esta pessoa, tão logo identificada, poderá ser processada por omissão na guarda e cautela do cão, além de responder pelos ferimentos ao trabalhador atacado.



Relembre aqui outro ataque de pit bull na cidade, quando dois animais da raça provocaram pandemônio no bairro Alpaville e um deles teve que ser abatido a tiros. 
 
 
Confira abaixo o desabafo da veterinária: 
 
Este cão da raça pit bull, atacou um rapaz ,que distribuía panfletos hoje descendo o quartel da PM , com isso é realmente muito agressivo e os policiais tiveram que atirar no mesmo para não atacar mais ninguém , foi acionado o corpo de bombeiros para socorrer o rapaz , e tentar ajudar me ligaram para ver qual procedimento poderíamos fazer , consegui sedar o mesmo com injeção no músculo, enquanto o segurávamos com o cambão,levou um tiro na pata anterior onde a bala acabou saindo , o local esta praticamente abandonado , sujo , vimos até carcaça de rato morto a dias , portão fácil de abrir , cerca de madeira fraca , segundo vizinho o dono deixou alguém que vai a casa tratar do animal , porém no local não tinha alimentação vasilha totalmente vazia e animal magro e bem judiado, por isso deve ter atacado por fome , estresse entre outros , com a ajuda dos bombeiros recolhemos e esta no pet comigo sedado , porém esta muito mal devido a hemorragia e corre risco de vida , precisamos localizar o dono urgentemente , animal estava em uma casa na rua Tiradentes descendo o quartel da PM no asfalto antes de começar a rua de chão que vai ao setor chacareiro .. Infelizmente a policia teve que tomar esta providência, pois o animal atacou uma pessoa, isso acontece com donos irresponsáveis que abandonam seus animais com fome , largados em quintais para cuidar de quintal . 
 


 

Fonte - Assessoria

Fotográfo - Divulgação

 
 
 
 
 
Portaljipa © Direitos Reservados - Conheça os nossos Termos de uso
Portaljipa - Seu guia virtual! - 27.316.530/0001-08